Resenha: ‘Nossa Música – Dani Atkins’

Oi Gente!! Voltei com a resenha de um dos melhores livros que li esse ano. Conversando com uma amiga sobre livros, eu indiquei uma série que eu estava lendo e a Carol me indicou Nossa Música. Eu já suspeitava que iria gostar porque amei Uma Curva no Tempo, que é um livro da mesma autora e que fez o maior sucesso quando foi lançado. Eu só não tinha ideia que iria ficar tão devastada com a leitura dessa história.

Antes que eu fale mais, confere a sinopse…

Sinopse: Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte. Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam. Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.

Nossa Música tem uma chamada na capa que já nos faz imaginar o que viria pela frente.  “E se o seu marido fosse o grande amor de outra pessoa?” Eu já fiquei imaginando várias possibilidades que justificasse a frase e nenhuma delas estava certa. A verdade sobre a frase na capa é muito diferente e você se pega pensando se essa história poderia acontecer com você. O que eu gosto nos livros dessa autora é que as histórias que a Dani escreve me parecem reais. Me passa verdade, aquele tipo de história que poderia acontecer com qualquer um de nós.

288

A história praticamente começa numa sala de espera de um hospital. Temos uma pequena introdução, em terceira pessoa, sobre como os personagens foram parar lá e o que cada esposa estava fazendo antes de sair correndo. É quando começamos os nossos reencontros. Ally e Charlotte se reencontram na sala de espera do hospital enquanto esperam notícias sobre seus respectivos maridos. As duas se conheceram há muito tempo, mas digamos apenas que a história das duas não teve um final muito bom para uma delas.

290

A cada início de capítulo temos uma narrativa em terceira pessoa, mas basicamente a história toda é narrada em primeira pessoa. Temos capítulos alternados entre nossas duas mocinhas, Ally e Charlotte, e essa narrativa não segue uma linha temporal. Esse reencontro reaviva lembranças do passado em comum das duas, então em algumas narrativas saberemos o que aconteceu e como aconteceu sob a perspectiva de cada uma delas.

Elas se conheceram na faculdade quando Charlotte se mudou para a casa de David, na época namorado de Ally. As duas se deram muito bem, poderiam ser amigas, mas para isso David não deveria existir entre elas. David é o marido de Charlotte atualmente, mas ele também foi o grande amor de Ally e de certa maneira foi o homem responsável por partir seu coração. Um coração que só foi recuperado quando Ally se casou com Joe. Agora todos estavam juntos naquele hospital. Elas tentando ser fortes por seus maridos e eles lutando por mais um dia de vida.

“Parece que algo, como um arame farpado invisível, nos mantém amarrados todos juntos. Você acha que já passou, acha que está livre, mas, se correr muito na direção oposta…bem, ele corta você.”

Eu me identifiquei logo de cara com a Ally, que para mim foi a mais prejudicada nessa história. Eu não vou dizer porque acho isso, mas a narrativa de Ally nos aproximava dela e nos fazia ter compaixão por tudo que ela passou. Ao mesmo tempo, eu queria bater nela por ter sido tão cabeça dura. Ela poderia ter tido outra história, mas aí não teríamos conhecido Joe. Esse homem é o responsável por curar o coração de Ally quando ela mais precisou de um amigo.

Joe me lembrou um anjo. Sabe aquelas pessoas que surgem nas nossas vidas e só nos fazem bem? Ele é assim, mas ao mesmo tempo ele me lembrou uma frase que escutei num filme. Joe é uma pessoa substituta. Quando Ally se viu sozinha após o doloroso rompimento com David, Joe surgiu e a apoio em tudo. Ele se tornou uma pessoa incapaz de ser esquecida e que a gente se vê precisando. Ele se tornou tudo que Ally precisava e agora ela sofria por ver o marido numa cama de hospital a beira da morte.

289

A segunda mocinha é Charlotte. Eu confesso que tive dificuldade de gostar dela até o final. Diferente de Ally, Charlotte é bem esnobe e enjoada. Ao longo da narrativa a autora tentou explicar o lado dela, mas ainda achei que ela de certa maneira poderia ter feito algo para mudar o destino de todos. Apesar da autora não querer ninguém como vilã nessa história, eu não consegui não ver Charlotte nesse papel várias vezes.

Quanto a David, eu gostei dele. Só achei que Ally e ele não souberam passar pelo maior confronto do relacionamento deles. Cada um teve seu papel negativo e quando romperam, eu fiquei me perguntando: o que vocês estão fazendo? Parem agora mesmo com essa briga e se entendam. Como ficou bem claro pela sinopse, eles não voltaram. Cada um seguiu seu caminho, mas agora oito anos depois estão todos juntos num hospital. O que Ally não imaginava era que ficaria tão abalada por está tão perto de David outra vez.

“Eu sabia que ele não representava nenhuma ameaça física para mim, mas quanto ao lado emocional… Bem, aí eu já não tinha tanta certeza.”

Durante a noite que passam, de certa maneira, juntas na sala de espera do hospital, Ally e Charlotte tem a chance de refletir sobre as escolhas que fizeram. Vemos a interação das duas e ao mesmo tempo temos ambas nos contando o passado, como o destino conseguiu levar os quatro para aquele momento. A carga emotiva da história é muito grande, pois temos dois homens a beira da morte assim como temos duas mulheres se fazendo de forte para enfrentar o que viria a seguir.

Durante os momentos de narrativa do passado, eu já comecei a deduzir o que tinha acontecido para que David e Ally não fossem casados. Eles eram um casal completamente diferente, mas que se amavam mais de que tudo. Charlotte sempre soube disso e mesmo agora com o marido lutando pela vida, ela ainda vê Ally como uma ameaça à tudo que ela conquistou. Afinal ela foi o primeiro amor de David. A mulher que ainda possui metade do coração dele.

“Exatamente ali, sentada no escuro, esperando para saber se o homem que eu amava iria resistir até a manhã seguinte. A única pergunta era… qual deles?”

Eu não vou conseguir falar mais da trama que envolve os personagens porque eu teria que liberar vários spoilers. Nossa Música é aquele tipo de história que quando você acha que resolveu tudo, que já sabe qual caminho a autora vai dar para a história, vem aquela reviravolta que te deixa completamente sem chão. Para quem já conhece a escrita da autora, então não preciso dar aquele aviso: Cuidado, você pode se afogar nas próprias lágrimas né? Mas para quem não conhece, eu aviso que esse livro vai te deixar em frangalhos.

Mais uma vez o trabalho da Editora Arqueiro está maravilhoso. Mais uma capa incrível para os livros da Dani. Eu sou completamente apaixonada por essas capas e por essas histórias. A diagramação é bem simples, mas temos fontes e cor de páginas confortáveis para a leitura. Mais um livro incrível para minha coleção.

287

Nossa Música tem uma carga emotiva enorme. Uma história tão real que poderia ter acontecido comigo. Mais uma vez me vi completamente envolvida pela trama criada pela Dani Atkins. Quando tudo foi se esclarecendo e o destino de cada um começou a ser finalizado, eu já chorava feito um bebê. Meu coração foi partido tantas vezes lendo essa história e mesmo assim quando eu terminei de ler já queria reler e me emocionar novamente.

Como eu disse um pouco antes, eu ainda acho que Ally foi a personagem que mais sofreu nessa história e acho que foi por isso que tive mais empatia por ela. A todo momento eu me perguntava: poxa, é sério que ela vai passar por mais isso? Só que a vida nem sempre é um mar de rosas né? Tem muita gente que luta uma batalha por dia e sai cada vez mais forte. É assim que eu via a Ally e sua vontade de ser apenas feliz.

“Nós nos despedimos daqueles que amamos milhares de vezes durante a nossa vida: a cada vez que saem pela porta de casa, a cada vez que desligamos o telefone, a cada aceno de adeus. Só não sabemos qual dessas despedidas será a derradeira. Não é para sabermos.”

Nossa Música conseguiu mexer com as minhas emoções, não que seja muito difícil já que sou mega chorona. Esse livro fala de uma história de primeiros amores, primeiras desilusões, dramas familiares e principalmente sobre perdão. Eu super indico esse livro para quem gosta de um bom drama e não poderia deixar menos do que 5 Angélicas para esse que é um dos melhores livros que li este ano.CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

 

22 comentários em “Resenha: ‘Nossa Música – Dani Atkins’

  1. Quando li esse livro fiquei tão tocada, que momento que eu podia falava dele. Fico tão feliz de você ter gostado e compartilhado a misma sensação que eu. Joe é um homem maravilhoso e dividimos o sentimento sobre a Charlotte.

    Curtir

  2. Confesso que não gostei muito do final de Uma Curva no Tempo, mas isso não tira em nada o dom que essa mulher tem de contar histórias! Em A História de Nós Dois eu morri e voltei milhares de vezes! Sério, entrou no meu top 5 de cara! É bem o que você disse, são histórias completamente possíveis e que mexem muito com a nossa cabeça! Já quero esse livro também ❤

    Curtir

  3. Olá flor, tudo bem?
    Já li algumas resenhas desse livro e todas falaram maravilhosamente bem. Ainda não tive a oportunidade de lê-lo, mas está na lista. Amei a resenha e já estou me preparando porque sei que essa leitura me arrancará muitas lágrimas.
    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Quando eu acabei “Uma curva no tempo ” estava com um noutro na garganta. Me apaixonei pela maneira que a Dani escreve e procurei por outros livros dela porém ainda não li “A história de nós dois”. Estou encantada pela resenha e com certeza só vai me deixar com mais vontade de ler os livros desta autora.

    Curtir

  5. Olá!

    Li esse livro e apesar de ter sido muito previsível, gostei bastante, conseguiu me tirar algumas lágrimas (risos). Adoro a última frase do livro, que você colocou na resenha “Nós nos despedimos daqueles que amamos milhares de vezes durante a nossa vida: a cada vez que saem pela porta de casa, a cada vez que desligamos o telefone, a cada aceno de adeus. Só não sabemos qual dessas despedidas será a derradeira. Não é para sabermos.”
    Talvez eu devesse ter prestado mais atenção nessa frase no dia que a li, hoje não estaria tão surpresa pelo que passei mês passado (risos).

    Parabéns pelo posto, fico contente que o livro a tenha agradado!

    Curtir

  6. Acabei de ler esse livro e vim procurar na internet resenhas e opiniões. E sua resenha foi a que mais se aproximou do que senti.
    Não chorei, mas to com o coração apertado até agora. Acho que estou sentido o q chamam de “ressaca literária” ..
    Diferente de vc eu gostei da Charlotte no início, mas no final esperava outra atitude dela.
    Enfim, me emocionei muito com o livro e embora pude prever alguns dos fatos que se seguiram, o final me pegou totalmente de surpresa e isso me decepcionou. Gostaria que tivesse uma continuação onde o final que eu esperava se concretizasse, mas acho que isso vai ficar só na minha cabeça kkkk bjs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Jaqueline!!
      Nossa, obrigada pelo comentário. É muito bom saber que algo que escrevi se aproximou do que tu sentiu.
      Eu acho que a Charlotte olhou apenas por ela e pela felicidade dela e isso me incomodou bastante.
      Essa autora não escreve séries, então a gente tem mudar os finais apenas nas nossas cabeça.
      Obrigada pela visita e volte sempre!!
      Bjs

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s