Semana do Terror: ‘Stranger Things – 2ª Temporada’

Oi ooooi gente! Mais um dia da nossa Semana do Terror e, dessa vez, eu trago a crítica da segunda temporada de Stranger Things, que estreou no último dia 27 de outubro. Aqui no Além, nos também fizemos a crítica da 1ª temporada. Se você ainda não leu ou não conhece a série, você encontra a matéria AQUI. Antes de de falar mais, vamos conferir a sinopse e o trailer…

Um ano se passou, mas os acontecimentos sobrenaturais envolvendo o Demogorgon e os segredos do laboratório de Hawkins ainda assombram a população local. E eles têm razão em se sentirem com medo: uma entidade ainda mais poderosa ameaça os sobreviventes.

A temporada começa quase um ano após os acontecimentos que trouxeram Will de volta do Mundo Invertido, ao mesmo tempo em que Eleven (Millie Bobby Brown) foi para lá. Então, estão lidando com as consequências desses fatos. Mike (Finn Wolfhard) ainda sente falta da El e tenta entrar em contato com a menina todos os dias, Will (Noah Schnapp) vem tendo “visões” que lembram o Mundo Invertido e cada vez piora mais.

ST

Não pensem que eles demoram a contar o que houve com a Eleven, porque não. Eles mostrar rapidamente qual foi o caminho que a menina traçou após enfrentar o Demogorgon e então, mostram como e com quem ela está. Achei ótimo que isso fosse feito de cara, já que o real encontro entre El e os meninos… esse sim vai demorar!

mike-will-stranger-things-2-1017-1400x800.jpg

Também já no primeiro episódio, somos apresentados aos novos personagens, Max (Sadie Sink) – que inclusive dá o título do episódio ‘Mad Max’ -, seu irmão Billy (Dacre Montgomery e Bob (Sean Autin), o novo namorado da Joyce (Winona Ryder). Confesso que estou até agora tentando entender qual a função de Billy na trama, sem ser a de personagem mais babaca e idiota. Max se torna mais uma criança no mundo dos meninos e que servirá de ajuda em alguns momentos. Já Bob também demora a mostrar para o que veio, mas o personagem é cativante desde o início. Ele quer cuidar da nova família, dá conselhos a Will e serve de alívio cômico. Mas quando seu grande momento acontece, haja coração.

000266273.jpg

A trama vai se desenvolvendo com Will tentando seguir sua vida de forma como era antes. Indo ao ao Fliperama, saindo no Halloween para pegar doces, além de ter que lidar com o bullying na escola e ser chamado de “Garoto Zumbi” e com as visões que vem tendo com mais frequência. Apesar de Lucas (Caleb McLaughlin) e Dustin (Gaten Matarazzo) saberem o que tem acontecido com Will, é com Mike que o menino irá contar mais. O elo de amizade deles é muito grande, Mike fica preocupado com as visões e as consequências que tudo vai tendo na vida e na saúde de Will. A cena em que Mike conta desde quando eles eram amigos é de tocar o coração. Junto de tudo isso, Will tem que lidar com o lado cada vez mais e mais protetor de Joyce, que luta para que o filho volte 100% ao normal. Winona dá mais um show de atuação, mesmo nos momentos mais dolorosos para a personagem. Realmente, é uma das melhores mães televisivas dos últimos tempos.

34683.jpg

Se na primeira temporada o foco era o grupo de amigos unidos, nessa temporada acontecem algumas subdivisões. Temos algumas duplas maravilhosas juntas e que vão acrescentando pontos para o ápice da série. Sem dúvidas, a mais improvável é apresentado por Dustin e Steve (Joe Keery). Se antes o Steve foi apresentado apenas com o bad boy chatinho e namorado da Nacy, aqui ele é completamente o aposto. Ele passa a ajudar Dustin e logo depois todas as crianças, se mostra preparado para enfrentar os monstros do Mundo Invertido, briga com Billy em defesa de Lucas e vai ser a babá perfeita rs.

Steve-Dustin-Stranger-Things.jpg

Em outro lado, temos Nancy (Natalia Dyer) e Jonathan (Charlie Heaton). O que eles estão buscando é a justiça pela personagem Barb, que morreu na primeira temporada. Nancy quer provar o envolvimento do Laboratório na situação e eles vão se arrincando para conseguir as provas que precisam. Eles contam com a ajuda de Murray Bauman (Brett Gelman), um louco por teorias da conspiração, para expor o Laboratório, sem que as palavras deles sejam postas a prova.

13-stranger-things-s2-001.w710.h473.jpg

Falando em Laboratório, dessa vez eles estão sendo comandados pelo Dr. Owens (Paus Reiser), que é o oposto do que o Brenner era na temporada passada. Ele quer limpar tudo o que tem acontecido, quer achar um modo de fechar o portal, além de cuidar da saúde de Will.

Agora, precisamos falar de Eleven – finalmente. Ela terá em Hopper uma figura paterna e protetora, que nem sempre será agradável. El terá um episódio voltado só para ela. O problema é que ele tem sido algo controverso entre muitos fãs que já assistiram a temporada. Uns acham que o episódio foi bem necessário e outros acham que o episódio não acrescenta em nada. O episódio 7, a Irmã Perdida, irá trazer o maior desenvolvimento da El, inclusive, revelando seu verdadeiro nome. O problema é que ele destoa bastante de toda a temporada, ficando totalmente a parte. A impressão que tem é que os produtores só quiseram nos mostrar que Eleven não é a única e que existiram outros antes dela. É tudo muito rápido… Ela toma a decisão de ir embora, encontra com a Kali (que vocês terão que assistir para saber melhor quem é) e decide ir embora, novamente, para ajudar seus amigos. Não que o episódio tenha feito mal a personagem, apenas ficou sem propósito no sentido geral. Com esse episódio um tanto quanto destoante, a série ganhou um episódio a mais que sua primeira temporada.

01c44706-58c3-467a-87aa-6d9111269652-eleven-hopper-relationship-stranger-things.jpg

A série continua loooootada de referência aos anos 80. Sejam em jogos, filmes e músicas. Por sinal, a trilha sonora é o meu ponto preferido nesse sentido. Só tem musicão da época, em especial, no último episódio. É um sucesso atrás do outro. Incluindo Every Breath You Take, do The Police. E se eu puder te dar uma dica, é que preste bastaaaante atenção a cena em que a música toca. Depois, corre pra procurar o que significa. Duvido você não ficar arrepiado com a genialidade de dos irmãos Duffer.

Como o melhor da temporada, o Noah Schnapp ganha disparado! Se o Will quase não apareceu na primeira temporada, nessa ele deu todo o show. Você conseguia sentir cada grama de medo e terror desse pequeno menino.

De modo geral, achei a segunda temporada melhor que a primeira. Deixamos de apenas sermos apresentados aos personagens e o Mundo Invertido, para ver todo o desenvolvimento deles. A trama é mais fechada do que a anterior, mas ainda deixa muitos pontos de curiosidade para a próxima temporada, que por sinal, só deve chegar em 2019. Stranger Things é a fórmula do sucesso, que acredito que nem a Netflix esperava.

E então… vocês já viram essa temporada? Eu maratonei e to super arrependida de ter visto tão rápido e ter acabado tão rápido também haha. Me contem o que acharam da temporada, hein! A Semana do Terror finaliza amanhã, então até lá!

strangerthingsposter_0-685x1024.jpg

 

22 comentários em “Semana do Terror: ‘Stranger Things – 2ª Temporada’

    1. Aaaaaah, não tinha spoiler não haha mas eu super entendo. Também tenho receio de esbarrar em spoilers rs
      Aaaaai, nem fala. Morro de dó do Will. Tomara que não seja ele o sofredor da terceira temporada rs

      Curtido por 1 pessoa

    1. Hahahahah obrigaaada! Eu tenho uma amiga que não lê, porque diz que sente como se o alvo fosse ela rs. Pode sim. E tomara que vocês leiam esse, porque vale a pena!

      Curtir

  1. Oi, tudo bem?
    Stranger Things está na minha lista de séries para assistir, infelizmente como não tenho muito tempo disponivel só posso me dedicar a uma ou no máximo duas séries de cada vez e por enquanto estou assistindo Grimm. Não li toda a postagem com receio de ter spoilers e acabar perdendo a graça.

    Abraços!
    cantinhodelaluna.blogspot.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu geralmente me sinto um Alien por dizer que não curti muito essa série. Não é um gênero que me apetece muito e, para mim, depois de Braking Bad, Orphan Black e outros títulos fica complicado curtir qualquer coisa. Mas é bom saber mais detalhes sobre a série! E que bom que tem seu público fiel, interessado e “caliente”. 😉

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá, tudo bem?

    Desde o ano passado estava bem curiosa e ansiosa para essa segunda temporada. A mesma foi lançada, assisti ao primeiro episódio, mas não me senti motivada para ver os restantes, não me fisgou sabe?! Claro que ainda pretendo assistir o restante, mas com calma agora. Peguei alguns spoilers em seu texto, mas tudo bem haha Adorei a opinião!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Adoro as series por que podemos encontrar de diferentes gêneros. De forma interessante, os irmãos Matt e Ross Duffer, criadores da série e diretores dos dois primeiros e dois últimos episódios da temporada, optaram por inserir uma cena de abertura com personagens novos, o que acaba sendo um choque para o espectador, que esperarava reencontrar de cara as queridas crianças. Desde que vi o elenco de Stranger Things imaginei que seria uma grande produção, já que tem a participação de atores muito reconhecidos, Pessoalmente eu irei ver por causo do actor Charlie Heaton, um ator muito comprometido (recém a vi em SHUT-IN para uma tarde de lazer é uma boa opção.), além disso, acho que ele é muito bonito e de bom estilo. Não posso esperar para ver a nova temporada, estou ansiosa.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s