Resenha ‘Como Parar o Tempo – Matt Haig’

Oi ooooi gente! Hoje eu trago a resenha de um lançamento que a HarperCollins Brasil mandou para a gente! O livro foi lançamento de outubro e conta sobre pessoas que vivem há muito tempo e precisam lidar com isso. Antes de falar mais, vamos a sinopse…

Tom Hazard esconde um segredo perigoso. Ele pode aparentar ser um quarentão normal, mas por causa de uma estranha condição está vivo há séculos. Da Inglaterra elisabetana à era do jazz parisiense, e de Nova York aos mares do sul, Tom já testemunhou tanto que agora precisa apenas de uma vida normal. Sempre trocando a identidade para se manter a salvo, ele encontra o disfarce perfeito trabalhando como professor de História em Londres. Assim, pode trazer suas experiências do passado como fatos vivos. Pode manipular as histórias para seus alunos. Pode levar uma vida normal. Tom só não pode se esquecer da primeira regra. Aquela sobre paixão… Como parar o tempo é um romance doce e envolvente sobre como se perder e se encontrar na própria história. É sobre as certezas da mudança dos tempos e o tempo que a vida leva para nos ensinar como vivê-la.

Tom Hazard pode parecer um adulto normal, sendo professor de História numa escola em Londres. Mas o que não sabem sobre ele é que, na verdade, ele tem 436 anos, mesmo que aparente ter apenas 40 deles. Tom tem uma condição genética chamada anageria, que faz com que as pessoas envelheçam de forma minimamente aparente.

314.JPG

Tom faz parte da Sociedade Albatroz, que protege todos os chamados ‘albas’ da perseguição que poderiam sofrer, de laboratórios experimentais e outros perigos. A Sociedade tem uma regra muito importante: nunca se apaixonar, nunca se apegar. Além disso, tem o fato de que eles não podem ficar mais de oito anos em um único lugar, existem “missões” que eles precisam cumprir e por aí vai. Os seres humanos normais são chamadas por eles de ‘eféridas’.

– Chega um momento em que a única forma de começar a viver é dizendo a verdade. Ser quem você é, mesmo que perigoso. 

O livro é dividido em cinco partes, onde Tom vai alternando capítulos do passado e do presente, para nos mostrar como sua vida vem sendo construída. Então, vamos vendo tudo o que Tom sofreu e vem sofrendo com sua condição. Afinal, não é porque ele vive muitos anos, que ele seja feliz. Tom vem cada vez mais questionando o porquê das coisas e sua vontade é sair da Sociedade e viver longe de tudo isso. Mas há algo que o prende lá.

Durante os capítulos do passado, acompanhamos Tom e sua mãe sofrerem perseguição após o povo do vilarejo notar que ele não envelhecia. Foram acusados de bruxaria, sua mãe acabou morta e ele precisou fugir. Depois ele conhece Rose e Grace, duas irmãs que vendem fruta e acabam o abrigando.

Eu fui pessoas que odiei e pessoas que admirei. Fui divertido e chato e feliz e infinitamente trite. Já estive do lado certo e do errado da história. 

Para resumir, eu me perdi. 

Rose e Tom se apaixonam e decidem viver juntos, mesmo depois que ele revela sua condição e todo o perigo que pode vir junto dela. Juntos, eles tem uma filha, Marion. É quando sua filha começa a sofrer ataques também, que Tom decide se afastar delas, afinal, ele não envelhece e a caça às bruxas continua. Alguns anos mais tarde, ele descobre que sua Marion também se separou de Rose, pois ela tinha a mesma condição que ele. Então, sua meta passa a ser encontrar sua filha.

Tom conheceu nomes famosos: Shakespeare, Charles Chaplin, Scott Fitzgerald e viajou com o Capitão Cook e é durante essa viagem que ele conhece Omai, que também é um alba. Eles se tornam melhores amigos, mas com o tempo, cada um vai para um canto.

– Sua vida está mudando. O mundo está mudando. Ele é nosso. Só precisamos ter certeza de que as eféridas nunca saibam sobre nós. 

No presente, Tom vem sentindo efeitos por já ter vivido tantos anos e estar tão cercado de memórias. Sua vontade de encontrar Marion ainda é muito grande e é o que o prende a Sociedade, já que Hendrich, o presidente, vive oferecendo ajuda na busca.

Tom conhece Camille na escola onde dá aula e, ao mesmo tempo em que ele que se manter afastado dela, por saber que logo irá partir, um sentimento começa a brotar entre eles. Ainda que Tom tente evitar como forma de protegê-la.

[…] Mas conforme a gente vai envelhecendo, Anton, vamos percebendo que não dá para se safar das coisas. A mente humana tem suas próprias… prisões. Não temos escolha sobre tudo. 

Infelizmente, o livro não funcionou muito bem para mim em alguns momentos. A premissa da história foi algo que me despertou muito interesse e no fim, acabou me frustrando. O livro é uma narrativa um pouco pesada de todos os problemas que Tom vem passando em todos esses anos. O romance é quase nulo, não tem nenhuma ação. O que existe é algo que nos leva a analisar não só a existência do Tom, mas a nossa própria.

Fora que o encontro entre Tom e Marion, que é o que esperamos durante boa parte do livro, é algo tão rápido, que surge tão do nada, que eu precisei ler duas vezes para entender. Ficam perguntas sem respostas sobre as intenções do Hendrich no meio de tudo. E Tom toma uma atitude no capítulo final, que no epílogo poderia vir mostrando se teve consequências.

– A vida é sempre misteriosa – diz ela. – Mas alguns mistérios são maiores. 

Já o ponto alto do livro são as referências feitas. Já citei algumas com pessoas famosas, mas também existem as do tempo em que Tom está vivendo. Nisso, fica claro que Matt fez uma pesquisa muito rica para poder escrever seu livro. E Tom é um personagem cativante. Acompanhar a vida dele é algo interessante, porque vamos vendo tudo o que ele absorveu, seus pensamentos que vão evoluindo junto com o tempo.

A história ainda pode trazer reflexões do que faríamos se nos fossem dados muitos anos, anos até demais. Do que queremos na nossa vida, nossas metas, como o nosso passado pode afetar nosso futuro. E sobre o amor, se todos temos apenas um grande amor, ou o tempo pode sarar cicatrizes e nos permitir sermos felizes mais uma vez.

– Às vezes – falei -, o mundo não é como gostaríamos. Às vezes, as pessoas podem nos desapontar. Às vezes, as pessoas fazem coisas terríveis com as outras. É preciso ter cuidado na vida. Sabe, eu sou diferente. Você sabe, não? O mundo envelhece para a frente, e eu, aparentemente, envelheço para os lados. 

A edição do livro é linda. A capa e contra capa me deixaram encantada. Como recebemos de parceria, ainda veio com uma agenda que é uma delicadeza. As folhas amareladas, bom espaçamento, as partes são bem dividas.

313

No quesito curiosidade, pesquisando sobre o livro, descobri que o ator Benedict Cumberbatch comprou os direitos do filme, junto de sua produtora SunnyMarch, em parceria com o Studiocanal. Além disso, Benedict irá atuar no filme. 

Uma boa história, uma boa premissa, um livro bom, tem seus pontos negativos, mas vale bastante a leitura. Como Para o Tempo leva quatro Angélicas.CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

 

 

 

 

26 comentários em “Resenha ‘Como Parar o Tempo – Matt Haig’

  1. Que coisa bela! Resenha incrível… Também fiquei encantado com a ideia proposta pelo Matt de “desorientar o tempo” da narrativa. Muito bacana! Fiquei curioso para ler. A parte isso, isso sou eu: “Às vezes – falei -, o mundo não é como gostaríamos. Às vezes, as pessoas podem nos desapontar. Às vezes, as pessoas fazem coisas terríveis com as outras. É preciso ter cuidado na vida. Sabe, eu sou diferente. Você sabe, não? O mundo envelhece para a frente, e eu, aparentemente, envelheço para os lados.”- Totalmente!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada! Achei a premissa dele muito boa, ainda mais ir mesclando o tempo e os aconteimentos.
      E sim. Acho esse é o meu quote preferido do livro e uma lição incrível.

      Curtir

  2. Olá, tudo bom?

    Não só o livro é lindo, mas todo o kit da foto. Como faz para ter na coleção? rs
    Amei a premissa e fiquei interessada pela leitura, para conhecer mais sobre esses “albas”. Deve ser ruim viver tanto tempo… Realmente “vida eterna” não é sinônimo de felicidade, ainda mais por ver sua mãe ser morta por causa dessa condição e não poder estar junto daqueles que ama, já que será perseguido. É uma pena que o reencontro com a filha seja algo rápido e deixe dúvidas. Lerei sabendo dessa condição, para não criar tantas expectativas 😉

    Enfim, adorei a postagem, obrigada pela indicação 🙂
    Abraços.

    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ai, o kit é lindo! Quando vi a agendinha fiquei apaixonada. Também acho. Poucas vezes vi algum personagem que vive pra sempre gostando dessa condição.
      Pode ser que você goste. Conversei com uma amiga que leu e ela gostou dessa parte. Vamos ver qual será sua opinião.
      Obrigada.

      Curtir

  3. Que resenha maravilhosa, parabéns! Confesso que me envolvi com a descrição, narração e explicação do livro. Queria deixar bem claro que vc escreve muito bem. Fiquei curioso p ele esse livro, adoro essas coisas, lembrou-me um pouco de A Incrível História de Adaline. Gostei de vdd. Sucesso para seu blog!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oie, tudo bem? Gente que enredo mais encantador. Fiquei completamente apaixonada pela história. Livros com viagem no tempo, passagem do tempo ou qualquer relação ao tempo me faz amá-lo mesmo antes de ler. Achei incrível o fato dele ter conhecido diversas pessoas famosas com certeza enriqueceu e muito a história. Uma pena o romance não ter sido mais explorado talvez seja porque não era permitido. Fiquei bem curiosa para ler e conferir de perto as aventuras de Tom. Beijos, Érika =^.^=

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá! É um enredo encantador mesmo. Acho que uma das coisas que mais chama atenção são as pessoas que ele conhece mesmo e como ele encaixa a história delas no livro. Acho que é isso mesmo. O Tom vivia um conflito sobre romance do passado e o fato de ser algo proibido pra ele. Tomara que você goste do livro. Beijos

      Curtir

    1. Oi! Sim, para mim também e olha que eu adoro uma ficção científica haha. Ai, que coisa boa de ler! Escolhi a dedo os quotes.
      Tomara que goste do livro. Beijos

      Curtir

  5. Oi, tudo bem?
    Eu achei a premissa do livro muito interessante, adoro esse tipo de “fantasia” onde tem personagens que se aventuram por várias décadas, principalmente pela Inglaterra Elisabetana, uma época que eu particularmente AMO de paixão.
    Sua resenha me instigou bastante a leitura, espero poder encontrá-lo e lê-lo em breve.
    Parabéns pelo seu trabalho ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi! A premissa é super interessante mesmo e super bem contada. Eu também AMO. Eu amo tudo o que se trata da Inglaterra. Vivo achando que nasci no país errado rs
      Tomara que goste dele.
      Obrigaada ❤

      Curtir

  6. Oláá Raissa, Tudo bem?
    Eu nunca tinha ouvido falar dessa história mas achei ela bem interessante.
    A premissa é bem diferente do que estou acostumada mas fiquei com muita vontade de conhecer essa história.
    Gostei muito dos quotes que você selecionou e como você conduziu a resenha. Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

  7. Ai, me dá uma dózinha ver uma história tão boa e saber que em alguns pontos ela não foi bem explorada 😦 mas tirando isso, o tema me deixou bastante curiosa, pq é algo bem diferente do que estamos acostumados à ver por aí. Despertou minha curiosidade do mesmo jeito ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Simmm! Da mesmo. Eu acho que isso acontece com vários autores. Eles tem una história incrível nas mãos, mas não sabem desenvolver ao todo. Mas não tira o brilho total. A premissa é bem legal e diferente mesmo.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s