Crítica da série ‘The Royals’

Essa semana, mais precisamente na sexta (08), estréia a nova temporada de The Crown. A série que retrata os primeiros anos da Rainha Elizabeth no trono Inglês e se tornou uma das mais caras e mais premiadas séries da Netflix. Em função da expectativa da nova temporada, estamos trazendo séries e documentários que abordam sobre a vida da Família Real. Para encerrar, trazemos o documentário The Royals. Antes de falar mais, vamos a sinopse e um vídeo para mostrar um trecho do documentário, já que o mesmo não possui trailer.

Este documentário examina o fenômeno da família real britânica e seu papel na vida dos ingleses por meio de entrevistas. Mostra um pouco da história da atual Família Real, mencionando, por exemplo, o casamento de William e Kate Middleton, as mortes na família e outros acontecimentos, por vezes citando membros da realeza que não fazem parte da linhagem da Rainha Elizabeth II.

Depois de falarmos sobre a primeira temporada de The Crown – leia a crítica AQUI – que narrou os primeiros anos da Rainha Elizabeth no trono e falar sobre a série documentário The Royal House of Windsor – leia a crítica AQUI – feita em comemoração aos 100 anos da Casa Windsor no poder, vamos falar de The Royals. Um documentário de seis episódios, onde cada um irá tratar de um tema específico, falando desde os antepassados da Rainha Elizabeth, chegando ao nascimento do Príncipe George.

O primeiro episódio é Casamentos da Realeza. Ele já começa lembrando do casamento mais recente e que se tornou um conto de fadas real para muitas meninas, incluindo essa que escreve esta matéria rs. Lembro como se fosse hoje do dia em que Príncipe William se casou com Kate Middleton. O episódio fala de toda a pompa que um casamento real precisa ter, do quanto ele chama atenção do povo inglês e de todo o mundo. Ainda lembra que foi a Rainha Vitória que trouxe o costume das noivas de casarem de branco. O episódio também cita que Charles é o primeiro herdeiro direto ao trono a ser casado com uma divorciada.

1.jpg

O segundo episódio é Funerais da Realeza. Claro que o grande destaque do episódio fica por conta do funeral da Lady Diana em 1997. Também é falado de todo os simbolismos atrás de cada ato, como a bandeira colocada em cima do caixão, as superstições a cerca do luto, como foi o luto da Rainha Vitória por seu amado Príncipe Albert e todo o espetáculo que acaba cercando o evento. Além de comentar o impacto que um funeral e sua preparação pode ter. Exemplificam isso com toda a preparação para o funeral da Rainha Mãe, que morreu com 101 anos e que ajudou em toques finais para sua cerimônia de despedida. E, comentam sobre como a morte da Rainha Elizabeth irá impactar todo o mundo e a Monarquia, já que seu filho ascende ao trono no dia seguinte a morte da sua mãe.

2.jpg

O terceiro episódio é Adolescentes da Realeza. O grande destaque desse episódio são os Príncipes William e Harry. Apesar de citar o próprio Príncipe Charles e sua adolescência, assim como a da Rainha Elizabeth e sua irmã, Margareth e até mesmo Zara, filha da Princesa Anne e Beatrice e Eugenie, filhas do Príncipe Andrew, nenhuma dessas pessoas passou por tantas coisas quanto os filhos de Lady Di e Príncipe Charles. O episódio lembra quando William saiu como pôster central de uma revista e causou frisson ao redor do Globo, mesmo sendo discreto em seus atos e se tornando alvo da paixão de muitas adolescentes. Enquanto Harry foi o alvo de escândalos. A adolescência marcada por uso de drogas, uma visita a reabilitação, fantasias de nazistas, podemos dizer que o Príncipe mais novo foi rebelde, até encontrar seu caminho na área militar.

3.jpg

O quarto episódio é Escândalos da Realeza. Claramente, o destaque fica por conta de Lady Diana e Príncipe Charles. Mas, o primeiro grande escândalo que abalou a realeza, foi a abdicação de Edward VIII, para se casar com a divorciada. Nos anos de 1930, isso foi um grande baque para a monarquia e que abalou toda a Casa dos Windsor. Enquanto a Rainha Elizabeth conseguiu passar sem grandes estragos, não podemos dizer o mesmo de seu filho. Charles era um playboy em busca da noiva perfeita, enquanto era apaixonado por alguém que nunca poderia assumir como Rainha. Ao se casar com Diana, para evitar uma catástrofe, acabou causando uma maior, porque não tinha noção do poder que ela teria com a mídia. Com diversos casos durante o casamento por ambas as partes, um divórcio, o relacionamento de Charles com Camilla e de Diana com Dodi, além de entrevistas polêmicas, biografias e capas de jornal, a passagem do furacão que foi Lady Diana na família real trouxe diversos escândalos e abalos a monarquia. Ainda são citados os casos mais recentes do flagra de Príncipe Harry pelado em Las Vegas e de Kate Middleton fazendo topless na França.

4.jpg

O quinto episódio é Bebês da Realeza. Assim como os outros episódios, esse também teve um destaque e foi o pequeno Príncipe George. O episódio foca na criação que elas pequenas crianças vem recebendo da família. O Rei George VI amava o pai, mas o mesmo era distante dos filhos, sabendo disso, ele era mais próximos das filhas Elizabeth e Margareth, mesmo que não lidasse muito bem com contatos físicos. Eles foram educados em casa, com tutores e suas amas. Já Charles, não teve muito contato com seus pais, sua criação ficou nas mãos da Rainha Mãe e suas amas, enquanto ele pouco vi os pais. Charles foi mandado para mesma escola que seu pai frequentou, mesmo que odiasse esse fato. Foi com o nascimento dos filhos de Lady Diana que as coisas começaram a mudar. Ela deu à luz aos filhos em um mundo já começando a se modernizar, com TVs e jornais. William e Harry foram os primeiros herdeiros a nascerem em um hospital e receber todo o amor que Lady Di poderia oferecer aos filhos. Príncipe George, no documentário, é o herdeiro mais recente e que nasceu no mundo das notícias instantâneas. Ele nasceu no mesmo hospital que o pai, aguardado do lado de fora por milhões de pessoas. Kate e William parece que vão criar o filho com mais descrição, como membro da Família Real e não como uma celebridade. Além do fato que o nascimento de mais um membro da linha sucessória e vindo de um casal tão querido pelo povo, dá mais esperanças da monarquia prosperar. Mas é necessário ver o que o futuro guarda para esse pequeno menino.

5.jpg

O sexto episódio é o Animais de Estimação da Realeza. Nesse último episódio é retratada toda a interação da realeza com os animais, desde muitos séculos atrás, quando na Torre de Londres existia um zoológico, passando pelos animais da Rainha Vitória, a lenda do corvo na Torre proteger a monarquia e chegando na criação de pombos pela Rainha Elizabeth. Além da relação com os cavalos, seja para uso privado ou para competições Olímpicas, no caso da Princessa Anne e sua filha Zara e do grande amor que a Rainha Elizabeth nutre por sua criação de cavalos. E chega a criação de cogis da Rainha, que é algo muito conhecido, toda a dedicação, amor e cuidado em que os animais são tratados.

6.jpg

Assim como The Royal House of Windsor, The Royals trás uma série de entrevistas passadas, imagens que vem desde o passado até agora e remonta o caminho traçado pela Monarquia há séculos. Conta com a ajuda de jornalistas, correspondentes reais, o fotografo oficial da Realeza, historiados, autores de biografias e mais uma série de pessoas para discutir os temas que envolvem a Família Real e o seu poder, não só na Grã-Bretanha, mas ao redor de todo o mundo.

O bom de ter visto, não só esse, mas todos os documentários, é poder enxergar mais pontos sobre essa família tão poderosa e que se mantém com tantas tradições em um mundo tão moderno. Não só as curiosidades, mas pontos que sequer poderíamos imaginar, analises do que o futuro pode trazer e toda a força que a Família Real precisa ter. Novamente, foi reforçado que eles foram moldados para serem fortes, nunca demonstrar fraqueza em público, afinal, acima de pessoas, eles são uma Coroa. Com certeza, é difícil lidar com todas essas regras, mas é algo que já vem enraizado há séculos ali.

landscape-1482164940-royal-family-2016

Em um ano, onde a Família Windsor completa 100 anos no poder, Príncipe William e Kate Middleton a espera de mais um herdeiro e Príncipe Harry anunciando o noivado e casamento com Megan Markle, revolucionando mais paradigmas… a Monarquia está em alta e me pego mais apaixonada do que nunca pela Família Real. E que agora, venha a segunda temporada de The Crown.

 

 

16 comentários em “Crítica da série ‘The Royals’

  1. Raissa, o movimento de você assistir produções sobre a família real continua firme. Acho que não tinha visto nenhum post tão explicado sobre os episódios desse documentário. Achei impressionante sobre como esse assunto consegue ser desdobrado em temas muito específicos (adolescentes, bebês e animais de estimação da realeza — nunca imaginaria isso!!! 😮 ).
    Pra quem curte o tema, como você, é um “prato cheio”! 🙂
    https://teofilotostes.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Acho que com a estreia da nova temporada de The Crown, deixarei essas produções um pouco de lado. Pelo menos por enquanto haha
      Simmm. São muitos temas mesmo e achei interessante a divisão dos episódios, acho que isso que me motivou a dividir a crítica assim.
      E olha, sobre os animais, nem eu imaginava!

      Curtir

  2. A casa real inglesa dará sempre pano para mangas, mesmo por mais anos que passem vai haver sempre novas histórias e revelações para fazer o público sonhar e comentar.
    No entanto, pela sua descrição, acho que esta série está muito focada nos herdeiros directos da Coroa, sendo que eu gostaria mais de ver retratado as vidas dos tios e primos desses mesmos herdeiros.
    http://triptofano.blogs.sapo.pt

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olha, até fala sobre as polêmicas que alguns tios e primos se envolvem… Principalmente o David. Mas o foco maior são os herdeiros, até porque eles sofrem mais pressão.

      Curtir

  3. Olá Raíssa, tudo bem?

    Ainda não consegui assistir The Crown, mas desde que vi a opinião de você aqui fiquei com muita curiosidade. Acho, que todas as pessoas possuem certas curiosidades em relação a realeza britânica, pois muitas vezes eles parecem inalcançáveis. Gostei do fato do documentário relatar essas pessoas que tanto vemos na mídia e creio que em breve teremos documentário sobre o casamento do Harry, que tem tudo para gerar polêmica no futuro, visto que sua noiva foge dos “padrões”. Gostei muito do post e coloquei na lista para assistir!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Alice! Ai, assista The Crown, por favor! Haha
      E também acho. Eu mudei muuuuito minha opinião sobre a Rainha Elizabeth e acho que hoje estou naquela “amo e irei defendê-la”. E estou louca para saber do Harry e Megan, afinal, eles estão abalando com suas quebras de protocolo. Beijos

      Curtir

  4. Olá!
    Adoro tudo que envolve a família real,não conhecia esse documentário.Sou meio perdida com eles,nunca tenho vontade de assistir.Gostei bastante da sua resenha por você contar tudo que passou nos episódios e falar um pouco de história.
    Vou adicionar na minha lista,vou tentar assistir.
    bjs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Thalia. Eu também não sou chegada em documentários, porque muitos tem ritmo muito lento. Não é o caso desse.
      E se você curte a família real, acredito que irá curtir sim. Beijos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s