Resenha: ‘Big Rock – Lauren Blakely’

Hellooo pessoas! Hoje vim trazer pra vocês a resenha de Big Rock, primeiro livro da série Química Perfeita da autora Lauren Blakely. Contando a história de Spencer e Charlotte, o livro foi lançado pela Faro Editorial em Abril/2017. É a minha primeira experiência tanto com o trabalho da autora, quanto com o da editora e já adorei! Antes de qualquer coisa, confere a sinopse:

“A maioria dos homens não entendem as mulheres.
Spencer Holiday sabe disso. E ele também sabe do que as mulheres gostam.
E não pense você que se trata só de mais um playboy conquistador. Tá, ok, ele é um playboy conquistador, mas ele não sacaneia as mulheres, apenas dá aquilo que elas querem, sem mentiras, sem criar falsas expectativas. “A vida é assim, sempre como uma troca, certo? Quer dizer, a vida ERA assim. Agora que seu pai está envolvido na venda multimilionária dos negócios da família, ele tem de mudar. Spencer precisa largar sua vida de playboy e mulherengo e parecer um empresário de sucesso, recatado, de boa família, sem um passado – ou um presente – comprometedor… pelo menos durante esse processo. Tentando agradar o futuro comprador da rede de joalherias da família, o antiquado sr. Offerman, ele fala demais e acaba se envolvendo numa confusão. E agora a sua sócia terá que fingir ser sua noiva, até que esse contrato seja assinado. O problema é que ele nunca olhou para Charlotte dessa maneira – e talvez por isso eles sejam os melhores amigos e sócios. Nunca tinha olhado… até agora.”

70812817-f301-4ca7-a8c9-12b56242de9c

Spencer-Super-Convencido-Holiday se diz um conhecedor de mulheres. Ele conhece todos os truques e todas as deixas para se conquistar uma mulher. Um dos seus hobbies é ficar observando os erros que os homens cometem ao tentar conquistar uma mulher no seu bar, The Lucky Spot. Ele é tão bom nisso, que até um aplicativo sobre isso ele criou, o Namorado Antenado, onde mulheres podem encontrar, sem medo, homens que não farão besteira pois têm que seguir certas regras. É quase uma proteção contra babacas – uma ideia genial, eu sei – e Spencer não esconde o quão bom em tudo isso, ele é. O jeito todo convencido dele beira a prepotência, mas ele é tão adorável que acaba não sendo uma prepotência daquelas que te irrita.

“Você quer uma imagem para preencher sua mente (…). Vamos lá. Imagine o tamanho dos seus sonhos. Pois bem: é pequeno perto do meu.”

Por mais que ele odeie que apontem a sua adorabilidade – e logo já vai falando o quão másculo e durão ele é – ele é aquele mocinho que você quer pegar e guardar num potinho. Ele tem um carinho e devoção imensos por toda a sua família. Inclusive, posso arriscar dizer que não sei se teria algo que ele não seria capaz de fazer para proteger e dar tudo que seu pai, mãe e irmã precisarem. E é por isso que ele, um dos homens mais devassos e libertinos de Nova York, acaba saindo de um café da manhã com um noivado falso com a sua melhor amiga de bônus.

Seu pai, um homem muito conhecido no ramo de pedras preciosas e dono da grande loja Katharine’s, está querendo se aposentar para poder viajar o mundo com a sua amada esposa, Katharine, que deu o nome à sua loja. Para isso acontecer, ele pretende vender a loja para alguém que ele aprove e que ele saiba que vai cuidar muito bem do seu legado, mesmo quando não for mais dele. Depois de muita procura, ele finalmente encontra um bom candidato, o Sr. Offerman. O problema é que ele é um homem muito conservador e, por isso, quer conhecer toda a família Holiday para ter certeza da reputação e do legado que virá com a loja.

A pedido de seu pai, Spencer comparece a uma reunião no café da manhã com o Sr. Offerman e suas filhas, e logo fica claro que os atos de Spencer é algo que incomoda o futuro comprador da loja de seu pai. Quando ele começa a perguntar sobre o aplicativo e o bar de Spencer e, logo em seguida, sobre a sócia dele, Charlotte, após um mal entendido, o Sr. Offerman acaba deduzindo que Charlotte e Spencer são namorados. Mas ao invés de corrigir isso, Spencer se atola um pouco mais na lama e diz que, na verdade eles não são namorados pois ele a tinha pedido em casamento na noite anterior.

Todos na mesa ficam chocados, inclusive o pai de Spencer e a sua irmã, Harper; afinal, eles conhecem Charlotte há anos e nunca souberam de um envolvimento amoroso entre os dois. Mas Spencer logo inventa uma história e todos, com exceção de Harper, acabam acreditando. E agora, ele só precisa ajustar um pequeno detalhe: pedir que Charlotte aceite ser a noiva de mentira dele por uma semana, até que o contrato seja fechado.

“Bem, nós estamos indo mais ou menos por esse caminho. Não é o que costumam dizer? ‘Case com o seu melhor amigo?'”

Charlotte Rhodes, além de sócia de Spencer, é a sua melhor amiga e quando ele faz o pedido a ela, seu maior medo é o fato de ela não saber mentir. Sempre, quando necessário, os dois fingiam serem noivos um do outro em determinadas situações, mas são apenas minutos de mentira. Agora, uma semana, é um tempo longo demais e Charlotte tem um histórico de acabar contando a verdade sem querer e por isso fica meio insegura de aceitar. Mas por conta de um ex-noivo que a traiu e não a deixa mais em paz, impulsivamente, ela acaba aceitando a proposta e tascando um beijo em Spencer na frente do babaca inconveniente. E é aí que os problemas – ou seria melhor dizer, soluções? – começam para o nosso casal.

É fofo ver como a amizade dos dois é pura e sem segundas intenções em nenhum momento, até que eles se beijam pela primeira vez. Dá pra ver o quanto eles se apoiam e sabem que podem contar um com o outro sempre, seja nos momentos felizes ou nos tristes. A intimidade deles faz com que a farsa acabe convencendo bem.

Mas essa intimidade logo vira uma adversária pra eles, pois ela se torna algo mais a cada toque e a cada beijo, e quando eles não aguentam mais a excitação que sentem um pelo outro, Charlotte propõe um acordo: durante a semana do noivado fake, eles iriam se envolver sexualmente, mas quando a semana e o noivado acabassem o sexo também iria ter fim e eles voltariam a ser amigos como antes.

Você acreditou nisso? Pois eu também não. E sinceramente, acho que nem eles. Eles vão quebrando as regras impostas no acordo uma a uma até que tudo explode na cara deles e eles não têm mais como fugir dos próprios sentimentos.

“Eu quebrei a principal regra básica, a maior de todas! Estou apaixonado pela minha melhor amiga.”

Confesso que Spencer me surpreendeu em vários momentos durante a leitura. No começo, ele me passava a ideia de ser um daqueles caras que se acham e que só têm merda na cabeça, mas no decorrer da história ele foi mostrando facetas dele que me deixou orgulhosa do homem que ele é. O medo que ele sente quando percebe que está se sentindo atraído pela Charlotte e a preocupação de que isso pode acabar arruinando a amizade deles é fofo demais e dá vontade de apertar ele.

Charlotte, por sua vez, atingiu todas as expectativas que eu tive para com ela. Ela não é aquela mocinha que fica fazendo drama com pouca coisa e isso foi revigorante. É natural encontrarmos personagens que fazem tempestade num copo d’água, que acabam pesando a leitura de certa forma. E, com esse livro, após terminar a leitura, eu me senti tranquila.

Essa história é daquelas comédias românticas que a gente ama assistir enquanto toma um pote de sorvete, sabe? A gente ri e suspira de amores pelos personagens e quando acaba a gente sente uma leveza e tranquilidade que só quem gosta desses gêneros sabe como que é.

93b46fd1-581b-48e2-ad45-809a98e28553

Tivemos um gostinho de Harper e Nick, irmã e melhor amigo de Spencer, que serão os protagonistas do próximo livro e eu já estou super ansiosa para a história deles. Harper é uma mágica e nos garantiu vários momentos cômicos e fofos com Spencer, assim como Nick que é o escritor de um programa de TV indecente chamado As Aventuras do Sr. Orgasmo, e ele tem toda uma pegada geek com safadeza que a gente tanto ama. Já posso sentir o quão hot vai ser o livro deles. (#QUERO)

Algo que me chamou a atenção durante a leitura foi que, sutilmente, a Lauren deu umas alfinetas em certos pensamentos conservadores quanto ao lugar da mulher na sociedade. Em vários momentos o casal Offerman solta comentários machistas e Spencer e Charlotte mostram sua indignação com tudo isso, mas acabam tendo que engolir para não acabar arruinando os negócios do pai de Spencer. Mas posso dizer que no final, eles têm uma compensação por toda essa “engolição de sapos”.

Essa foi a minha primeira experiência lendo livros da Faro Editorial e eu posso dizer que adorei tudo. As folhas são grossas e a diagramação é ótima para uma leitura confortável durante horas e eu não encontrei nenhum erro de revisão. Os capítulos são curtos, assim a leitura flui muito bem. A narração é em primeira pessoa, toda contada pelo ponto de vista de Spencer, mas em alguns momentos ele fala diretamente com o leitor o que fez eu me sentir parte da história, como se ele fosse meu amigo e estivéssemos conversando.

918cb587-415a-4a3d-bc61-ae1bdb7c2996

Enfim, eu adorei conhecer a história de Spencer e Charlotte. A leveza do romance deles e a falta de todo o mimimi, que encontramos muito por aí, foi refrescante e me deixou com uma sensação muito gostosa depois de terminada a leitura. Assim, deixo minhas 5 Angélicas pra eles e já estou indo ler Mister O, próximo livro da série. E aí? Já leu essa série? Me conta tudo aqui nos comentários. CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

11 comentários em “Resenha: ‘Big Rock – Lauren Blakely’

  1. “Algo que me chamou a atenção durante a leitura foi que, sutilmente, a Lauren deu umas alfinetas em certos pensamentos conservadores quanto ao lugar da mulher na sociedade.”
    Só por essa parte já amei a resenha!
    Com certeza vou procurar nas livrarias da minha cidade.

    Curtir

  2. Eu devo ser uma pessoa horrível, por que tudo isso, que parece lindo e romântico, eu só enxergo como muito brega.
    Esse é o tipo de livro que eu teria deixado de lado já na sinopse. Romance não é para mim, mesmo. O que é uma pena.
    Mas que bom que gostou tanto assim. Parece um livro ótimo para os fãs do gênero.

    Curtir

  3. Olá
    Para quem gosta de uma comédia romântica o livro parece ser uma bela pedida, tem todos os elementos que agradam os fãs do gênero, mas infelizmente não é muito para mim que prefere mais as tramas de suspense

    Curtir

  4. Oi Letícia, tudo bem?

    Ainda não li a série, mas sempre vejo muitos comentários positivos em relação a história e a escrita da autora. Adorei saber que o personagem vai mostrando um outro lado e provando que não é apenas um libertino, mas que tem uma preocupação com a sua família. É impossível acreditar nessa história de noivado falso com sexo que vai acabar depois do prazo, e amo quando isto acontece. É um tanto quanto clichê, mas se bem desenvolvido, consegue me conquistar. Também gostei de saber que a personagem não é mimizenta, tenho problemas com personagens assim.
    Sua resenha me deixou com muita vontade de conhecer, pois a probabilidade de adorar é muito alta. Já quero!

    Beijos!

    Curtir

  5. Oi, como vai?
    Fiquei super empolgada por ler esse livro. É precisamente o tipo de livro que mais aprecio nesse momento. A gente passa por várias fazes. Neste momento prefiro precisamente um bom romance, que me faça sonhar e dar umas boas gargalhadas.
    Amei sua resenha.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s