Crítica da Série: ‘O Desaparecimento de Madeleine McCann’

Olááá pessoal! No último dia 15, a Netflix nos presenteou com mais um documentário incrível, porém com uma história real carregada de tristeza. O Desaparecimento de Madeleine McCann nos traz tudo sobre o possível sequestro de uma menininha de 3 anos durante as férias da família em Portugal. O caso abalou o mundo em 2007 e até hoje, segue cheio de suposições sobre o que, de fato, aconteceu. Com esse documentário, ficamos a par de tudo que se sabe até agora e, ao mesmo tempo, permanecemos cheios de dúvidas… Mas antes de eu me estender demais, confere a sinopse e o trailer:

“O documentário traz um olhar minucioso sobre o desaparecimento de Madeleine Mccann, uma menininha inglesa de 3 anos que sumiu durante as férias com a família em Portugal”

Se você, assim como eu, vive no mundo da lua e não assiste televisão, provavelmente nunca ouviu falar no caso de Madeleine McCann. Mas, provavelmente, você já ouviu falar sobre esse desaparecimento que chocou o mundo todo e ainda vem sempre sendo relembrado pela mídia, mesmo depois de quase 12 anos. Sim, eu comecei a assistir essa série sem saber nada sobre o caso e fiquei chocada com toda a repercussão que teve. Mas vamos começar do início, certo?

img_757x498$2016_10_03_00_00_15_567641_im_636390363240578022

A família McCann é daquele tipo que aparece em comerciais de margarina. Os pais, Kate e Gerry, são médicos e têm 3 filhos: Madeleine, de 3 anos, sendo a mais velha e seus irmãos mais novos que são gêmeos. Em maio de 2007, o casal decide tirar férias e escolhem levar a família para um resort na Praia da Luz, no Algarve, em Portugal. Um lugar lindo e perfeito para as férias em família.

Lá, a rotina é daquelas bem gostosas: durante o dia, o casal curte os filhos e, à noite, enquanto as crianças dormem, eles vão jantar com uns amigos num restaurante próximo ao apartamento deles. E tudo é perfeito… até que não é mais. Numa quinta-feira à noite, Kate e Gerry deixam os filhos dormindo, seguem para o Restaurante Tapa’s para jantar e se revezam num rodízio entre eles para checar as crianças de tempo em tempo. Mas, em uma dessas checagens, eles percebem que Madeleine não está mais no quarto. Em completo desespero, eles chamam a polícia e iniciam as buscas pela filha desaparecida, sem imaginar que essa busca não teria um fim tão cedo. 

O caso de Madeleine chocou o mundo e teve um grande repercussão na mídia internacional. Todos buscavam pela menininha inglesa, com uma marca de nascença no olho que virou sua característica mais forte de reconhecimento. Mas, infelizmente, o que marcou o caso também foi o despreparo investigativo da polícia de Portugal, o jogo político por trás desse despreparo todo, as suposições sem fim do que poderia ter acontecido e do ódio que foi jogado nos pais durante todo esse pesadelo que eles vivem até hoje.

ma.jpg

O que eu mais gostei nesse documentário foi que, nós temos contato com todas as versões e pessoas envolvidas desde os McCann, amigos, hóspedes do resort no momento do sequestro, jornalistas, até os suspeitos e as polícias portuguesa e britânica e detetives particulares contratados que trabalharam no caso. Tendo esse contato com todas as versões, podemos ver que todas as possibilidades apresentadas, por piores que sejam, têm um fundamento. No fim, acabamos também com uma pulga atrás da orelha e sem saber o que realmente aconteceu. E, infelizmente, essa ainda é a realidade da família McCann.

No início de tudo, o mundo se comoveu com a dor dos McCann e vestiu a camisa para procurar por Madeleine nos quatro cantos desse nosso mundo redondo. Os McCann, por sua vez, moveram céus e terra para fazer com que essa comoção mundial não esfriasse com o tempo, como sempre acaba acontecendo: vem aquela notícia triste e bombástica que comove o mundo, até a próxima notícia triste e bombástica. Assim, eles acabam procurando se manter sempre visíveis na mídia, fazendo tour por vários países, falando com autoridades etc… tudo que eles tinham de possível para fazer, eles fizeram. Mas, infelizmente, toda essa atenção voltada pra eles acabou saindo pela culatra, pois muitas pessoas – acredito que posso dizer – manipuladas pela mídia, acabaram achando que eles estavam usando o desaparecimento de Madeleine como desculpa para ganharem, de certa forma, uma fama mórbida. Com isso, especulações contra eles foram criadas.

Como se isso não fosse o suficiente, a polícia portuguesa começou a “encontrar” evidências que indicavam que os pais poderiam ter matado acidentalmente Madeleine e que, para não serem incriminados, eles forjaram o sequestro dela. E, podemos ver no documentário que essas suposições até têm sua relevância, mas foi muito triste ver que, tudo isso foi criado pelos motivos errados. Em alguns momentos, a preocupação da polícia portuguesa foi com a política por traz daquele acontecimento e o quanto isso poderia vir a afetar o turismo da área. Eles não queriam que as pessoas acreditassem que, ao viajarem para Portugal, seus filhos poderiam ser sequestrados. Então, foi muito melhor encontrar uma forma de incriminar os pais por tudo aquilo, em vez da falta de segurança do lugar.

Com o vazamento dessas suspeitas – dados com uma boa vontade um tanto quanto suspeita por parte da polícia portuguesa -, junto com o surgimento das redes sociais como o Facebook e Twitter, nasceram os haters na internet com ódio disfarçado de opinião para com Kate e Gerry e, confesso, que foi uma das partes em que eu mais fiquei enojada. Posso dizer que nojo, repúdio e descrença com a humanidade é o que mais define a forma como eu me senti durante os episódios dessa série documental.

O pior de tudo foi que, com essa suspeita em cima dos McCann, a polícia – e, posso dizer, o mundo – parou de procurar por Madeleine, pois todos começaram a acreditar que ela havia sido, de alguma forma, morta pelos pais. E esse, na minha opinião, pode ter sido o principal motivo de Madeleine ainda não ter sido encontrada até hoje.

netflixseriemaddie

A polícia portuguesa também não ajudou muito para o desfecho feliz dessa história. Ela se mostrou bastante despreparada para esse tipo acontecimento. Nunca vou esquecer do retrato-falado rídico que foi feito por eles, após uma amiga dos McCann dizer que viu um homem carregando uma criança de pijama rosa na noite do desaparecimento de Madeleine. Sério! Eu teria vergonha de liberar um retrato-falado que mais parece um ovo de cabelo, igual o que foi feito. Seria cômico, se não fosse trágico. Fora isso, ainda temos pessoas que foram considerados suspeitos que tiveram o seu nome liberado para a mídia e que tiveram sua vida totalmente abalada por algo que, depois foi comprovado, não fizeram. Inocente até que se prove o contrário, não funcionou muito por lá e algumas pessoas pagaram por isso.

Muitas suposições foram feitas sobre o que, de fato, aconteceu com Madeleine. Tráfico humano? Predadores Sexuais? Morte acidental pelos pais? Ela ainda estaria viva depois de tantos anos? É impossível que as dúvidas não apareçam e que as suposições não se formem na nossa cabeça durante toda a série. E o pior é que pode ser que nunca saberemos a resposta para isso.

Fora todas essas suspeitas, ainda temos os julgamentos das pessoas sobre os pais deixarem os filhos sozinhos no apartamento, enquanto jantavam. Claramente, isso resultou em algo terrível, mas precisamos entender que a cultura de um país é diferente da de outro. Para os ingleses, isso é algo normal de se fazer, para pessoas de alguns outros lugares do mundo não. E, ambos os jeitos estão ótimos. O único errado nessa história é a única pessoa que sabe o que aconteceu com Madeleine: seu sequestrador. As pessoas precisam parar de julgar o comportamento das vítimas!!!! Os McCann provaram ao mundo seu amor ao continuar a busca pela filha perdida sem pausa que, agora, deve ter uns 15 anos. Mesmo depois de sofrerem tantas acusações e serem vítimas de tanto ódio de pessoas que eles sequer conhecem, eles seguem firmes na esperança de que terão Madeleine de volta.

Carta de Kate aos moradores de Praia da Luz, onde foi feita uma vigília para Madeleine quando seu desaparecimento completou 10 anos:

“Aos nossos queridos amigos, dez anos sem Madeleine. Se eu chegasse a pensar nisso em maio de 2007, eu não teria durado mais nenhum dia. E agora, após uma década, ainda é inconcebível. Como pode? Nossa garotinha, que nos trouxe o presente da paternidade, dez anos depois.
Apesar da maldade e da dor que surgiu em nosso caminho, tivemos muita sorte por testemunhar e vivenciar bondade e gentileza em tamanha abundância durante esse longo e difícil período de tempo roubado. 
Somos especialmente gratos a nossos amigos e apoiadores em Luz por serem fortes e corajosos o suficiente para manter Madeleine e nossa família em suas orações e em seus corações. 
Seu amor e compaixão nos deu coragem ao longo dos anos e sustentou nossa esperança em quantidades imensuráveis.
Então, obrigada por tudo. Mas, sobretudo, por não desistirem da Madeleine.
Com nosso amor e nossos melhores votos,
Kate, Gerry, Madeleine, Sean, Amelie e toda nossa família.”

A série documental é um Original Netflix e tem a qualidade esperada por nós, fãs de carteirinha. Em alguns momentos, achei os depoimentos repetitivos e um tanto confusos, mas nada que me deixasse perdida na história. Com 8 episódios em torno de 40 minutos cada e uma narração clara de vários envolvidos, o expectador consegue visualizar bem os fatos e entender todos os caminhos da investigação, mesmo que acabassem dando em becos sem saída. É impossível não embarcar nessa busca incansável por Madeleine e não se emocionar e sentir aquele pavorzinho no coração ao pensar que poderia ser uma criança da sua família. No início de cada episódio temos um triste pedido: se você tiver alguma informação sobre Madeleine, entrar em contato com a polícia portuguesa ou britânica.

Sem título

Madeleine McCann permanece desaparecida depois de quase 12 anos. O caso dela, ainda é um dos que mais emociona e intriga aqueles que buscam saber mais sobre ele. Até hoje, ainda existem suposições que nascem nesse buraco negro chamado internet e que, claro, não têm muito fundamento. Com esse documentário tive, mais uma vez, a certeza de que o ódio disfarçado de opinião machuca demais e, em certos casos, pode prejudicar vidas muito mais do que imaginamos.

Sem título1.png

Termino essa crítica com um pedido pessoal: nesse mundo tão cheio de ódio, preconceitos e pessoas prontas para criticar e apontar o dedo: seja amor. Seja a dúvida. Seja aquele que pensa: mas e se não for assim? Nós não temos a verdade absoluta dentro de nós, nós podemos estar errados e muitas vezes ESTAMOS. Tome cuidado para não machucar no seu processo de descoberta do que realmente aconteceu. Tome cuidado com o que você faz e fala para outras pessoas. São seres humanos ali, com sentimentos e emoções que são facilmente abalados por palavras. Tenha responsabilidade emocional pelo seu próximo. Tenha humanidade nos seus atos. Seja luz!

 

11 comentários em “Crítica da Série: ‘O Desaparecimento de Madeleine McCann’

  1. Eu lembro desse caso e só consigo imaginar o pesadelo que os pais de Madeleine vivem até hoje. Muita gente se deixou levar por especulações na época, chegando a acreditar que eles foram os responsáveis. Eu já n consigo conceber essa ideia, me recuso na verdade. Como vc me esforço para não tecer julgamentos e condenações e quando penso nessa história, peço a Deus que ela esteja bem!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Esse caso é bem parecido com o caso do desaparecimento da Jonbenet Ramsey, cuja família tbm foi suspeita de ter matado a criança acidentalmente e então ter fingido um sequestro… mas até hoje ninguém sabe o que de fato ocorreu.

    Esse tipo de coisa me deixa realmente muito triste. Não consigo nem sequer imaginar como existem pessoas que fazem mal para crianças. Se o cara tá revoltado com o mundo, então ele que vá fazer mal pra um adulto, aí tá de igual pra igual!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá Letícia,

    Eu conheço o caso da Madeleine apenas por cima e sabia que até hoje ela não foi encontrada e não se tem notícias da mesma. Imagino que assistir a série vá ser para mim, então, um deleite por completo, além de saber mais detalhes sobre todas as versões especuladas.
    Acho muito importante abordar o fato de que precisamos parar de culpar a vítima, seja no que for. Adorei conhecer essa série e vai para a minha lista de séries que preciso ver urgentemente. Parabéns pelo post incrível!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Vivi en Lagos por 1 ano antes de ser mãe. Já vi a série duas vezes além de diversas entrevistas sobre o caso! A série é boa mas não mostra tudo, alguns detalhes importantes foram omitidos. Há muito jogo político e diplomático envolvido nesse caso. Eu vou pela linha de que não foi um sequestro. Tirem suas próprias conclusões!!

    Curtido por 1 pessoa

  5. O melhor comentário que já vi acerca do caso Madeleine! Fiquei angustiada ao me colocar, ao menos por segundos, no lugar dos pais dela. Além de terem que lidar com o sumiço da filha, tiveram que enfrentar diversos julgamentos e injustiças ao longos desses anos! Ratifico o que já fora dito: sejamos amor! Paremos de julgar! Se não temos comentários positivos a fazer, ao menos rezemos para que ela seja encontrada e esta trágica história tenha um final feliz!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s