A Hora do Chá ‘Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir – Sarah MacLean’

Oi ooooi gente! Chego hoje, na coluna mais adorada nesse blog, com a resenha de despedida da trilogia Os Números do Amor. Já falamos sobre as Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar e também sobre as Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter, onde Gabriel e Nicholas eram os mocinhos. Dessa vez, teremos uma irmã St. John como protagonista e que deixa seus irmãos doidos e preocupados e os leitores apaixonados. Esse livro, é o que mais se interliga com outra série da autora, que trarei depois para vocês. Antes de falar mais, vamos a sinopse…

Juliana Fiori é uma jovem ousada e impulsiva, que fala o que pensa, não faz a menor questão de ter a aprovação dos outros e, se necessário, é capaz de desferir um soco com notável precisão. Sozinha após a morte do pai, ela precisa deixar a Itália para viver com seus meios-irmãos na Inglaterra. Ao desembarcar no novo país, sua natureza escandalosa e sua beleza estonteante fazem dela o tema favorito das fofocas da aristocracia. Pelo bem de sua recém-descoberta família britânica, Juliana se esforça para domar seu temperamento e evitar qualquer deslize que comprometa o clã. Até conhecer Simon Pearson, o magnífico duque de Leighton. O poderoso nobre não admite nenhum tipo de escândalo e defende o título e a reputação da família com unhas e dentes. Sua arrogância acaba despertando em Juliana uma irresistível vontade de desafiá-lo e ela decide provar a ele que qualquer um – até mesmo um duque aparentemente imperturbável – pode ser levado a desobedecer as regras sociais em nome da paixão.

Juliana Fiori é uma St. John. Não importa que ela só tenha a mesma mãe desnaturada que Gabriel e Nicholas e não o pai, que os deu o sobrenome. Mas ele acolheram e protegeram a irmã, assim que ela chegou da Itália, sozinha e sem ninguém.

Tempos depois da sua chegada e dos casamentos de seus irmãos, agora só falta ela. Mas, ainda assim, ela não é bem recebida pela sociedade. Por todo o passado de sua família, por ser italiana, por ser da Igreja Católica e, principalmente, por não se portar como uma dama da sociedade deve. A pobre jovem ainda escuta fofocas com seu nome e tenta superar.

Ela não queria casar com ele? Ela podia se sair muito pior. Ele era um duque, pelo amor de Deus! E ela era um escândalo ambulante.

Lá no primeiro livro, seu caminho cruzou com o de Simon Pearson, o duque de Leighton. O encantamento entre os dois foi momentâneo. Mas ele terminou assim que o homem soube quem era ela e como era sua vida e seu papel na sociedade. E isso afastou os dois, deixando que ele fosse só mais um que a julgava. Mas, ela é uma menina determinada e apaixonada por um homem rígido, que se importa muito mais com a aparência, com títulos e acredita que tudo é calculado. E, tudo o que ela vai pedir, é um prazo para mostrar para Simon que as coisas não são tão branco no preto como ele julga que é.

611

Com várias ideias, Juliana se mete em algumas confusões, sofre alguns acidentes e isso acaba rendendo muita discussão entre os dois. Principalmente, quando ela descobre que ele está prestes a anunciar um noivado e precisa ver o futuro casal andando pela sociedade. Mas, ainda que isso a abale e magoe, ainda está disposta a ter o tempo pedido e poder mostrar o poder do amor.

– Perdoe-me se não dou muito valor ao apoio da Casa Ralston.
Um canto da boca de Ralston se levantou em um sorriso.
– Somos um bando heterogêneo. Mas compensamos isso com tenacidade.

Simon vai acabar salvando Juliana de diversas situações, assim como vai envolvê-la em outras. Vai magoá-la e vai tentar negar tudo o que sente, em nome do título que carrega. Em nome das vontade de sua mãe. O problema é até quando isso será tolerado, não só por Juliana, mas por Gabriel, que também não vai gostar nada do que está acontecendo. E se a dama precisar se afastar, aí sim que o destino pode os unir, fazê-lo entender seus erros e receber um grande presente de quem menos espera.

Ok, chega de falar da trama, vamos falar dos personagens. Eu amei a Juliana. Mas amei desde o primeiro livro e aqui, só tive mais vontade proteger ela e torcer para que ela fosse muito forte. Ela ainda não se sente a vontade na sociedade, porque não pode ser ela mesma. A dama não tem medo, não quer viver com amarras. Ela só quer amar e ser feliz. Acho que ela tem muita coragem para se manter fiel a si mesma, ainda que queria agradar seus irmãos, conquistar um amor. Ela tem uma doçura, uma inocência, de certo modo, que a gente se pega querendo que ela seja feliz de tal forma, que encontre quem a ame do jeitinho que ela é, sem brigar com ela.

– Você acha que está acima da paixão? Acha que seu mundo perfeito não precisa de nada além de regras rígidas e experiência sem emoção?
– Eu não acho. Eu sei.

Já o mocinho, ou melhor, só Simon não foi um personagem que me conquistou. Lá no primeiro livro da trilogia, Gabriel cometeu erros, mas soube se desculpas e passar por cima deles, soube amadurecer e merecer Callie. Nem preciso elogiar Nicholas, porque ele foi um amor desde que o conhecemos. Ta, e o isso tem a ver? Tendo dois lindos e queridos homens para comparação, Simon sai perdendo de 7×1. Ele é muito egocêntrico, insuportável e tão preocupado com o título e a aparência, que ele faz cada ignorância, que não me deixou gostar dele. Nem quando começa a “rendição” dele. Até porque, os erros não foram só com a Juliana, mas com a irmã dele também.

1111.jpg

Ainda temos a maior participação de Gabriel e Callie, já que Juliana mora com eles. Podemos ver como esta o futuro desse casal maravilhoso de lindo. Assim como vemos como o marquês de Ralston se comporta em relação a sua irmã mais nova e o quanto ele a ama e quer protegê-la de tudo o que pode e isso acaba nos tirando risos, assim como nos faz amar mais ele. Quem também tem uma participação importante é Mariana, irmã da Callie. Ela é super amiga de Juliana e eu sigo achando que ela é uma das melhores personagens dessa série. É uma querida sem fim e ajuda a amiga em tudo o que pode. Voltaremos também a casa de Minerva, reencontrando Isabel, Nicholas e Georgiana. Preciso dizer que uma pessoa, tão citada durante os livros, irá aparecer e não será bonito, mas sim interessante como os irmãos St. John vão lidar com tudo o que vem a tona.

Juliana absorveu as palavras. Dever. Reputação. Segurança. Ela nunca conseguiria entender esse mundo, essa cultura. Ela nunca seria um deles e isso sempre iria diferenciá-la. Sempre a faria digna dos cochichos deles.
E nunca a faria digna dele.

Preciso dizer que, ainda que eu tenho odiado o Simon, eu amei a história. Muito embora, de fato, atribua isso a Juliana e seu modo de viver. Torci muito para que ela acabasse com outra pessoa, com o Benedick pra ser bem sincera, mas entendo que ela se manteve fiel a seus sentimentos. A trama é muito cativante, porque isso tem a ver com a escrita da Sarah. Acho que ela é capaz de hipnotizar os leitores, de nos envolver e nos apaixonar pelo o que ela apresenta. Ela nos faz amar, odiar, tomar as dores, sofrer e ficar feliz com cada feito de seus filhos.

2222.jpg

Acho que já comentei antes, mas a Sarah acabou se tornando a minha autora de romance de época preferida. Tenho todos os livros, admiro seu modo de apresentar os personagens, sinto saudades conforme vou me despedindo e morro de vontade de reencontrá-los o tempo todo. Novamente, vou exaltar o fato dela não temer criar mocinhas. Mocinhas fortes, que sabem o que quer, que são decididas, que exalam um brilho que nos deixa apaixonadas. Sinceramente, capaz da gente amar mais as mocinhas que os mocinhos hahaha

– Algumas coisas são mais poderosas do que o escândalo, Simon. Eu só espero que você enxergue isso antes que seja tarde demais para ela.

Quanto ao trabalho da Editora Arqueiro com esse livro é de forma simples, mas daquele jeito que já nos agrada. Folhas amareladas, com bom espaçamento e letras ótimas para a leitura. Eu acho a capa nacional bem linda – inclusive, mais bonita que a original, o que não é novidade -, com um toque de delicadeza. Novamente, eles escolheram um vestido com uma cor citada no livro, em um momento especial para a Juliana.

Ainda que tenha minha querida Juliana, me despeço da trilogia Os Números do Amor, deixando quatro Angélicas e com muita saudades de toda essa turma – talvez não do Simon, mas shiiiiiu rs – e louca para trazer a próxima série da Sarah MacLean para vocês.

CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

13 comentários em “A Hora do Chá ‘Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir – Sarah MacLean’

  1. Olha, eu ainda não conhecia a autora e nem os livros, mas me interessei muito por esse. Gosto de ver exatamente essa construção de mocinhas, fortes e decididas… acredito que irei gostar muito dessa história.
    Já estou louca para ler.

    Curtir

  2. Não conhecia a obra, mas fiquei interessado, pois parece ter um enredo incrível e repleto de surpresas. Para quem gosta desse estilo de leitura, é uma excelente sugestão. Anotada a dica.

    Curtir

  3. Olá!

    É tão ruim quando o mocinho não nos cativa, né? Eu as vezes pego até ranço do casal por isso kkkk
    Conheço a escrita da autora e sei muito bem o motivo de você ter tecido tantos elogios a essa série dela. Apesar de que ainda não tive a oportunidade de lê-la, vejo muitos comentários positivos a respeito.
    É tão bom quando finalizamos uma série com essa sensação de dever cumprido e saudade dos personagens. Adorei sua indicação!

    Curtir

  4. Sou dessas que adora ler livros e fica mais encantada com o mocinho é atrativo, não fisicamente, mas na maneira que demonstra no decorrer da leitura. Quero muito voltar a ler, porém ainda não consegui me organizar pra tal. Adorei sua resenha, sempre completa.

    Curtir

  5. Oi,tudo bem ?

    Romance é o meu gênero literário favorito e essa com toda certeza é uma ótima indicação, afinal já ouvi falar muito bem da escrita da autora e suas histórias…assim como a proposta do livro também está interessante.

    Curtir

  6. Você se sente a respeito da Juliana como eu me sinto sobre outra personagem da Sarah, que só não vou nomear aqui porque não sei quais livros você já leu e não quero soltar um spoiler e arruinar a leitura.
    Mas também tenho a Sarah como uma das minhas autoras preferidas desse gênero então entendo bem o que você quer dizer.
    E é… o Simon tem que melhorar muito, né?
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    Curtir

  7. Eu não sou leitora de romance de época e nem de romances românticos. Eu não tenho nada contra e fico até empolgada com uns plots que as amigas contam. Só não curto mesmo pra me dedicar a ler.
    Mas, sei como é legal se envolver na narrativa, torcer por certas personagens e tal.
    Beijão

    Carol, do Coisas de Mineira

    Curtir

  8. Oi, tudo bem? O que dizer de romances de época? São histórias que sempre nos fazem viajar e nos transportam para outro universo. Personagens, ambientação, enredos tão bem criados que é difícil escolher apenas um autor favorito. Sempre vejo muitos elogios sobre a Julia Quinn e tenho curiosidade em conhecer suas obras. A Sarah no entanto, não a conhecia mas pela sua resenha já será mais uma na minha lista. Um abraço, Érika =^.^=

    Curtir

  9. Tava doida pra comentar isso. Seria spoiler falar nomes, mas como a dona da página já tem resenhas sobre as outras obras, vc fala de lady G ou de P? De qm fez tudo acontecer ou de qm sofreu com o feito!? Confesso q n entendi o início do escândalo de P. Mas lendo essa resenha e já tendo lido o livro de lady G. Fiquei aflita pra saber mais sobre Juliana.

    Curtir

    1. Eita, que eu não entendi a pergunta. Se você não leu essa trilogia, ela vai se encaixar tanto pra Lady P, quanto pra Lady G… se elas forem quem eu estou pensando. Super te recomendo.
      Pq se estamos fazendo a mesma associação, você já conhece Juliana, mesmo que ela não esteja sendo chamada pelo seu nome de batismo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s