Resenha: ‘Escritora de Romance e… Virgem – Meghan Quinn’

Oi gente!! A resenha de hoje é de um livro muito, muito, mas muito engraçado. Sabe aquele livro ótimo para aliviar o coração depois daqueles livros intensos? Então, estamos falando de Escritora de Romance e… Virgem, da autora Meghan Quinn, e publicado recentemente pela Editora Charme. Esse livro é leve, divertido e eu vou te dar vários motivos para ler. Mas antes de falar mais, confiram a sinopse…

“Alerta: ‘Escritora de Romance e… Virgem’ é uma comédia que vai te fazer gargalhar como uma hiena em público. Leia no conforto da sua casa. Se você é viciado em cliffhangers, sentir o coração saindo pela boca e como se uma escavadeira tivesse acabado de abrir seu estômago, então este livro não é para você. Mas, se gosta de fazer xixi na calça e chorar de tanto rir, então, por favor, continue lendo. Seu peito se elevava a uma velocidade alarmante conforme a mão áspera dele seguia para sua roseira macia, mas volumosa e densa… Pode falar “roseira volumosa” em um romance? E “espada carnuda”? Porque é isso que é… uma espada carnuda, certo? Toda cheia de carne e em formato de espada, abrindo os calabouços internos dos desejos sombrios de uma mulher. E quanto a peito? Ele realmente se eleva? Deus, não faço ideia do que acontece quando partes íntimas se encontram. Sou uma virgem tentando escrever um romance e não consigo criar uma cena de sexo devido à minha falta de experiência. Então, meus dois melhores amigos me encorajam a parar de tentar por enquanto e ir em busca de um pouco de prática na vida real por meio de artimanhas, como encontros às cegas, perfis online e saídas casuais. Mas perder a virgindade vai ser mais difícil do que eu esperava…”

Rosie Bloom é uma mulher de 23 anos que trabalha numa revista sobre gatos, mas que sonha mesmo é em ser escritora. Não uma escritora qualquer. Ela quer ser escritora de romances, daqueles bem quentes e de suspirar. Só que tem um problema: Rosie tem zero experiência nessa área. Apesar de ser adulta, ela foi criada por pais muito conservadores. A experiência de Rosie com o tema é através dos romances de banca de sua mãe, que ela lia escondida dela.

Ela escreve expressões bem estranhas porque são essas que são usadas em seus romances e não via problema nenhum com isso até sua colega de quarto, Delaney, ler um trecho. Ela diz que Rosie não pode escrever expressões como aquelas e acaba explanando para o outro morador do apartamento, Henry. Eles são seus amigos desde a faculdade e assim que Henry fica sabendo que Rosie ainda virgem, ambos incentivam Rosie a fazer um perfil num site de namoros para que ela consiga viver as coisas que vai escrever em seu romance. Se preparem que começaremos a jornada de encontros de Rosie e ela vai se enfiar em várias situações hilárias.

“Seu peito se elevava a uma velocidade alarmante conforme a mão áspera dele seguia para a sua roseira macia, mas volumosa e densa…”

Rosie é uma mulher bonita, estilo pin-up, então não teria problema algum de arrumar encontros. Mas nós estamos falando de uma protagonista ingenua, inexperiente e que quer encontrar o amor de qualquer jeito, mesmo que seja através dos encontros mais bizarros que vocês vão ler. Seus amigos começam a ajudá-la a se preparar para os encontros e principalmente para encontros que possam levá-la a finalmente perder a virgindade. Ambos tem uma vida sexual muito ativa, então a experiência deles ajudará Rosie a sair da casca de menina inocente.

Antes de Rosie sair para sua temporada de encontros, Delaney acha que ela precisa preparar o terreno, ou seja, ela leva Rosie para fazer uma depilação total. Tanto ela, quanto Henry, conversam com Rosie sobre a importância de manter o lugar limpo e isso vale para homens e mulheres. Até aí, ok, mas se preparem para morrer de rir com a cena da depilação e também com os dias depois disso já que o primeiro encontro de Rosie é logo depois disso. O primeiro encontro de Rosie foi com um amigo do namorado de Jenny, sua colega de trabalho lá na revista. Digamos apenas, que tinha tudo para ser bom, porque saíram para dançar, mas Rosie acertou as joias da coroa. Ela nem espera que ele marque um segundo encontro. Enquanto isso, Henry e Delaney estão filtrando quem vale a pena conhecer no site de encontros que cadastraram Rosie.

“Tudo sobre mim girava em torno do amor. Eu era uma romântica assumida e amava o amor, simples assim.”

Rosie vai em vários encontros e ela caba se metendo nas situações mais constrangedoras e cada um deles. Ela começa acreditar que vai morrer sem que ‘Virginia’, isso mesmo a vagina dela tem um nome, conheça a Terra do Pau. Rosie é curiosa e nomeia exatamente tudo, então se você não tá rindo do que ela está fazendo, você vai rir dos pensamentos dela. Após cada encontro que não dá certo, Rosie escreve em seu caderninho o que aprendeu com ele e pode inserir em seu romance.

Em paralelo a vida agitada de encontros de Rosie, nós temos a vida dela no trabalho. Ela escreve artigos para uma revista especializada em gatos e a dona da revista acredita que seus funcionários precisam ter a vivência para poder escrever artigos melhores, então eles trabalham com vários gatos transitando por onde quiserem. Rosie fez inimizade com o gato que ela nomeou como Sr. Se-Lambe-Muito e vamos ter várias cenas hilárias entre ela e o felino que parece odiá-la tanto quanto ela o suporta.

“Eu odeio esse gato. Ele escondeu um rato na minha estante de livros. Um rato morto, Jenny!”

Escritora de Romance e… Virgem é uma comédia cheia de momentos hilários. Rosie transforma cada situação em momentos para que os leitores possam rir bastante, mas a gente pode ver como Rosie se sente humilhada por ser tão inocente e inexperiente. Há momentos que acredita que além nunca perder a virgindade, nunca escreverá um romance daqueles super quentes que passou a ler, depois que Henry lhe presenteou com um Kindle. O problema é que Rosie quer tanto saber o que é ser amada que não percebe que já tem isso bem debaixo de seus olhos.

Escritora de Romance e… Virgem é um livro curto, então chega de ficar abrindo o apetite de vocês. O livro é todo narrado por Rosie e como esse foi o meu primeiro contato com a escrita da Meghan, eu só posso dizer que a experiência foi mega positiva. É uma história leve, divertida e que vai te fazer gargalhar mesmo que você esteja em público. Todos os personagens são essenciais para a construção dessa trama tão divertida. Se preparem para morrer de rir com Delaney e Henry, sem falar dos momentos de Rosie com o gato.

“O que aprendi com todos os livros que li com o que estou escrevendo é que, não importa o que aconteça, você precisa trabalhar para encontrar o amor.”

A edição feita pela Editora Charme está muito bonita. Eu gosto muito mais da capa nacional porque acho que representa muito bem quem a Rosie é. A diagramação está mega fofa, mas eu achei a fonte um pouco menor do que dos outros livros. Pode até ser impressão minha, mas achei que tava tudo muito pequeno e apertado. Outra coisa que me desanimou foi que encontrei alguns errinhos de revisão. Não é nada absurdo e que dificulte a leitura, mas eles estão lá. Ele faz parte de uma duologia, então espero sinceramente que a Editora Charme não demore a publicar a continuação porque a gente acaba de ler já querendo reler os trechos mais engraçados.

Se você quer um livro para acalmar seu coração, dar boas risadas e ainda ficar com gostinho de quero mais, esse com certeza é o seu livro. Em Escritora de Romance e… Virgem nós temos de tudo um pouco. Rosie tem amigos fiéis e verdadeiros, ela lutou pela vida que queria e ainda nos fez dar boas risadas. Eu só fiquei um ‘tiquinho’ decepcionada pelo final que foi bastante previsível. Lá no meio do livro eu já sabia pra onde essa história tava andando e a Rosie ainda saindo em encontros péssimos. Enfim, deixo minha dica e minhas 4 Angélicas para Rosie e sua turma.