Resenha: ‘Daqui a Cinco Anos – Rebecca Serle’

Oi gente!! Hoje eu vim falar de um livro que teve toda a minha atenção desde que a capa e sinopse foram divulgadas. Daqui a Cinco Anos, livro de estreia da Rebecca Serle, tem uma premissa muito interessante já que você logo se pergunta como é possível que todos os seus planos possam mudar completamente em cinco anos. Essa pergunta vai rondar a vida da Dannei e eu já conto um pouco mais sobre isso, mas antes fiquem com a sinopse…

Uma história de amor — mas não como você imagina. Onde você se vê daqui a cinco anos? Dannie Kohan sabe exatamente o futuro que deseja e o que deve fazer para conquistá-lo. Depois de arrasar na entrevista para seu emprego dos sonhos em um dos maiores escritórios de advocacia de Nova York e de ser pedida em casamento pelo namorado, ela vai dormir com a certeza de que está no caminho certo para realizar todos os seus planos.
Quando acorda, entretanto, ela está em um apartamento diferente, com outro anel de noivado no dedo e um homem que nunca viu antes ao seu lado. A televisão mostra que é a mesma noite — 15 de dezembro —, mas cinco anos no futuro.
Depois de uma hora intensa e chocante nesse cenário, Dannie acorda de novo, de volta ao presente, como se nada tivesse acontecido. Profundamente abalada e sem entender o que houve, ela decide acreditar que foi apenas um sonho, por mais realista que tenha sido. E parece funcionar. Isto é, até quatro anos e meio depois, quando Dannie encontra o homem que viu naquela noite inusitada.
Ao mesmo tempo divertida e emocionante, Daqui a cinco anos é uma história sobre lealdade, amor, amizade e a natureza imprevisível do futuro.”

Dannie Kohan é uma mulher que já tem todo o seu futuro determinado, ela acabou de conseguir o emprego dos sonhos num dos melhores escritórios de advocacia de Nova York e para completar seu namorado de longa data, David, acabou de pedi-la em casamento. Ela vai dormir sabendo que tudo está se encaminhando exatamente como ela imaginou que seria, mas quando acorda, seu mundo deu uma volta de 360º. Dannie acorda num apartamento diferente do que divide com o namorado, tem um anel diferente no dedo e tem um homem muitíssimo estranho que aparentemente é seu noivo. Ela ainda está no dia 15 de dezembro, mas segundo a televisão, está cinco anos no futuro. 

IMG_20201116_174757

Ela não sabe como lidar com tudo que está acontecendo e deseja que seja um sonho, pois não é possível que em cinco anos sua vida tenha mudado tanto assim. Mas o que ela não pode negar é que há uma conexão muito forte com esse homem, Aaron, mesmo que ela não entenda e nem saiba como foi parar naquela outra vida. Quando ela acorda novamente, percebe que nada daquilo foi de verdade e que está de volta a sua própria vida, mas está visão passa a incomodá-la. Ela passa a viver na expectativa e ao mesmo tempo enviando o dia em que irá conhecer Aaron e sua vida mudará completamente. Depois de quatro anos e meio, Dannie finalmente conhece Aaron, mas nunca imaginou que seria da forma que foi. 

“Não sou influenciável, não sou idiota. O que aconteceu não foi um sonho; foi uma premonição — uma profecia de vida —, e agora preciso saber o motivo, para garantir que nunca vire realidade.”

Apesar do sonho ter parecido tão real, como se ela tivesse realmente vivido aquele momento, Dannie não conta para ninguém, nem mesmo para sua melhor amiga, Bella. Elas são amigas de infância e completos opostos. Enquanto Dannie é pragmática e gosta de tudo sob controle, Bella é um espírito livre. Ela se apaixona e se desilude na mesma medida, mas está sempre disposta a viver. Como Dannie gosta de ter o controle sobre tudo, ela acha que Bella deveria ser mais como ela, mas não enxerga que ela poderia ser um pouco mais como a amiga. Elas tem uma relação de amor e proteção, mas Dannie é bem possessiva já que sempre esteve ao lado da amiga para juntar os cacos de seu coração. 

IMG_20201116_174818

Bella está novamente apaixonada e Dannie já está se preparando para consolar a amiga após mais uma desilusão, mas ela insiste de que dessa vez será diferente, que Greg realmente é o homem que ela vai se estabelecer e quem sabe um dia, se casar. É claro que Dannie já ouviu tudo isso, mas mesmo assim está na expectativa de conhecer o novo amor de sua amiga. Ela só não esperava que Greg fosse Aaron, o homem que perturba seus pensamentos há quase cinco anos. O jantar acaba sendo recheado de momentos ríspidos e grosseiros de Dannie, já que ela não consegue lidar por estar finalmente vendo Aaron, mas como namorado de Bella.

O livro é narrado em primeira pessoa, sempre da perspectiva de Dannie, e eu confesso que demorei a gostar dela, principalmente quando se tratava de sua amizade com Bella. Ela é controladora e metódica e após descobrir que conviveria com Greg, Dannie vai perdendo o controle de tudo. Quase cinco anos sendo noiva e adiando o casamento, sem nem saber realmente o motivo, então ela decide que precisa se casar até 15 de dezembro e mostrar que ainda pode ter as coisas da forma que planejou, que pode fugir daquela louca premonição, mas aquilo que ela sentiu por Aaron/ Greg no ‘sonho’ é muito real. Acho que foi aí que a história começou a me incomodar e muito. 

“O simples fato de saber que o outro está lá não é importante?”

Como a sinopse já diz, teremos uma história de amor diferente do que imaginamos ou esperamos e isso não poderia ser mais verdadeiro. Realmente não temos aquele romance que a gente torce até a última página, pelo menos não com a Dannie, pois o relacionamento dela com David é algo cômodo, como se ela precisasse riscar isso de sua lista de metas a alcançar, sabe? É um relacionamento tranquilo, calmo, onde há amor, mas não existe paixão e isso fica claro quando ambos não marcam nunca uma data para o casamento. É por isso que Dannie fica tão mexida e até mesmo perturbada por sentir algo justamente pelo homem que pode ser o para sempre de Bella. Ela não tem controle daquilo que vem sentindo e isso foge completamente do que ela é.

Eu gostei muito da Bella, muito mesmo e fiquei tão mexida com o rumo que a autora levou sua história. Apesar de ser completamente diferente de Dannie, o que ela sempre desejou foi que a amiga enxergasse a possibilidade de ser feliz sem precisar marcar um horário para isso. Não vou dizer que a amizade era unilateral, mas em vários momentos, eu senti uma raiva de Dannie por achar que ela se ressentia da amiga por ela conseguir as coisas mais fácil. Sem falar que ela sempre tratou Bella como se fosse uma criança. Elas são amigas, se amam e fariam qualquer coisa uma pela outra, mas elas tinham uma amizade super problemática. 

“Você está confundindo amor com outra coisa. Acha que o amor precisa ter um futura para fazer diferença, mas não é assim que funciona. É a única coisa que não precisa evoluir para nada. Enquanto existir, faz toda a diferença. Aqui é agora. O amor não precisa de um futuro.”

Eu li Daqui a Cinco Anos em ebook, já que a editora disponibilizou em parceria, mas logo eu comprei a edição física. Eu gosto da capa, é bem simples e bonita e apesar de não ser exatamente igual a original ainda podemos notar as semelhanças nos elementos e na paleta de cores. A diagramação é simples e bem padrão da Editora Paralela, com fonte e espaçamentos confortáveis para a leitura e páginas amareladas. Eu tenho apenas uma coisa para reclamar, não ao trabalho da editora, mas ao fato da autora ter feito capítulos muito grandes. Gente, de verdade, eu não suporto capítulos super curtos, mas capítulos enormes são cansativos demais.

IMG_20201116_175047

Daqui a Cinco Anos é um livro bem no estilo amo ou odeio, pois há muitas coisas para gostar verdadeiramente e outras pra odiar na mesma medida. Eu acho que essa história tinha um potencial incrível, mas em algum momento, que eu nem sei dizer muito bem, ela se perdeu. Acho que um dos maiores fatos para desgostar do livro é a Dannie, pois ela não é uma personagem que a gente sai amando fácil e ela vai tomar decisões que você vai dizer: ‘para, que ainda dá tempo’. Já com o plot, a Rebecca Serle realmente me tirou o chão, pois lendo a sinopse, eu jamais imaginaria aquele final. A história tem várias coisas que me incomodam, mas ainda sim foi uma boa leitura e eu me emocionei. A maior mensagem que essa história nos dá é que nada está sob controle e que um momento pode mudar tudo. Sendo assim deixo minhas 4 Angélicas. 

CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

2 comentários em “Resenha: ‘Daqui a Cinco Anos – Rebecca Serle’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s