A Hora do Chá: ‘Segredos de uma Noite de Verão – Lisa Kleypas’

Oi gente!! Desde que eu li o primeiro livro da Lisa Kleypas, lá no inicio de Os Ravenels, eu quis completar todas as suas coleções e assim comecei a garimpar nos grupos de venda/ troca pelos livros dela. Demorou muito, acho que quem garimpa até hoje, sabe o quanto os livros da autora são raros, mas fui conseguindo completar uma série de cada vez. Daí assim que consegui completar a série As Quatro Estações do Amor, eu participei de uma leitura coletiva e li Segredos de uma Noite de Verão. Eu lembro que tinha curtido muito o livro, mas na época não fiz resenha porque era uma série antiga e a gente dá sempre preferência por resenhar livros mais recentes. Enfim, fiquem com a sinopse que eu já conto mais sobre o livro…

“Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar. Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle. No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon… e descobre que o amor é um jogo perigoso. No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.”

Annabelle Peyton é considerada uma beldade, mas depois de quatro temporadas está vendo suas chances de conseguir um bom casamento cada vez mais escassas e tudo porque não tem um dote a oferecer. Ela precisa desesperadamente se casar com um lord rico que a queira, mesmo diante da situação difícil em que a família Peyton se encontra desde a morte de seu pai. Mas a cada baile, a moça se vê sentada no canto onde ninguém jamais a tirará para dançar. Por causa de sua beleza e da falta de dote, Annabelle recebe muitas propostas indecorosas, mas a moça está determinada a conseguir ajudar a família de maneira honrosa. Ela odiaria se ver sem opções, ao ponto de ter que aceitar ser amante de um homem rico e assim se tornar uma grande pária da sociedade.

IMG_20210225_152649 (1)

Ela está em sua última temporada, já que em breve se tornará uma solteirona, e vê suas chances de competir com as jovens debutantes se tornando impossíveis. A mãe de Annabelle aceita fazer favores à um homem rico em troca do pagamento de algumas contas, mas logo o irmão terá que sair de Eton (escola) por não conseguirem fazer os pagamentos. Mais um baile, mais um chá de cadeira, mais uma chance perdida de conseguir um marido. Só que essa noite, Annabelle acaba conhecendo as outras três moças que lhe fizeram companhia durante toda a temporada. As quatro sentavam lado a lado, mas nunca tinham trocado uma palavra umas com as outras até aquela noite. Elas logo percebem que juntas podem ter uma chance de conseguirem seus pretendentes, então um plano é construído e Annabelle, por ser a mais velha, será a primeira a encontrar um marido nobre e rico.

“Precisamos fazer um pacto para ajudar umas ás outras a encontrar um marido. Se os homens não vierem atrás de nós, iremos atrás deles. O processo se mostrará muito mais eficaz se juntarmos forças, em vez de avançar individualmente.”

E assim nasce uma amizade inesperada e verdadeira entre as quatro, que passam a se chamar de Flores Secas. Além de Annabelle, temos as irmãs Lillian e Daisy Bowman, que são americanas, ricas e que vieram à Londres para se casarem com um nobre, e a muito tímida e gaga lady Evangeline Jenner. As quatro se preparam para colocar o plano em ação no evento mais badalado da temporada, então rapidamente dão um jeito de conseguirem que todas sejam convidadas. O evento em Stony Cross Park, residência do Conde de Westcliff, acontece todos os anos e dura algumas semanas, então as mães casamenteiras usam desses dias para expor suas filhas aos lordes solteiros. E como Annabelle já não tem muitas chances, as amigas acreditam que será neste evento que poderão encontrar um homem dentro de todos os requisitos e que queira se casar com ela, mesmo que não tenha um dote a oferecer.

Tudo isso poderia ter funcionado bem se não fosse a aparição de Simon Hunt. Ele é um empresário de origens humildes, então apesar de muito rico, ainda não é visto como uma boa opção para casamento. Annabelle e Simon já se conhecem, pois além da família dela ser cliente do açougue da família dele, os dois tiveram um único encontro há alguns anos e que rendeu num beijo apaixonado e que ambos nunca esqueceram. Depois disso, Annabelle fez de tudo para evitar Simon. Ele é inadequado de todas as maneiras, pois não vem de uma família aristocrática, além de não fazer questão nenhuma de ser aceito pela sociedade. Como um dos novos ricos, ele percebe o quanto a nobreza vem caindo no decorrer dos anos e com isso mais pessoas como ele vão ascendendo na sociedade. Só que frequentar bons eventos não lhe torna um candidato elegível, mesmo que ele não esteja buscando uma esposa.

IMG_20210225_152842

“Parecia que uma sensação sutil de reconhecimento ocorrera entre os dois – não como se tivessem se encontrado antes, mas como se tivessem chegado perto um do outro várias vezes até que por fim um destino impaciente forçara seus caminhos a se cruzarem.”

Agora ambos passarão semanas participando do mesmo evento e Annabelle tem apenas um objetivo maior do que encontrar um marido rico: evitar Simon Hunt de qualquer forma. Mas é claro que os objetivos dele são opostos aos dela, então podemos esperar um longo jogo de cão e gato. Enquanto Annabelle joga todo o seu charme para cima de um pretendente adequado, Simon tenta lhe mostrar de todas as formas que à ele que ela quer. O problema é que os dois são orgulhosos e jamais confessariam seus sentimentos, então até mais da metade do livro vemos uma Annabelle muito decidida a se casar com um lord, enquanto Simon, para irritá-la, continua lhe oferecendo que seja sua amante. Olha, eu só aviso uma coisa: vocês vão passar raiva com esses dois.

Acredito que já tenha falado demais da trama, então vou falar das minhas impressões. Acredito que ponto alto dessa história seja a amizade que as quatro vão criar. Desde o primeiro minuto que se falaram, passaram a serem amigas dedicadas. Eu ri demais com as aventuras delas, principalmente porque as irmãs Bowmans não tem limites. Elas foram a adição necessária nas vidas de Annabelle e Evie já que ambas foram criadas dentro das regras da sociedade e acabaram se tornando moças super ‘certinhas’. Do outro lado dessa amizade, as irmãs precisavam desesperadamente de quem pudesse lhe impor limites e lhe mostrarem as regras e deveres da sociedade para que possam ter uma chance de fazer bons casamentos. Essas quatro estão só no início de uma amizade que vai render muitas risadas assim como muito amor.

“Me deixe mimá-la. Me deixe tomar conta de você. Você nunca teve em quem se apoiar, teve? Eu tenho ombros fortes Annabelle.”

Outro ponto super positivo dessa história foi o fato da autora trabalhar a derrocada da aristocracia e a ascensão dos novos ricos. Ela retratou muito bem o início do declínio onde algumas famílias nobres começavam a casar suas filhas com homens ricos de uma burguesia que crescia a cada dia. Mas a nossa mocinha ainda sem mantém fiel ao proposito de manter sua linhagem nobre e eu vou te falar, eu desgostei muito da Annabelle por causa dessa pose. Achei ela muito esnobe com as origens de Simon, mas ao mesmo tempo acredito que ela tenha realmente a essência de alguém que tenha vivido nessa época. Já Simon está do outro lado, um homem que venceu na vida através de seu trabalho e inteligência, mas que mesmo assim ainda não é aceito em muitos ambientes. Um casamento entre eles seria benéfico para ambos já que Annabelle enfim poderia dizer que saiu da miséria e a linhagem nobre dela faria com que Simon fosse mais aceito na sociedade.

IMG_20210225_152952

Se a primeira metade vemos uma Annabelle esnobe e hipócrita, – já mesmo falida julga mal um homem de origens humildes – nos últimos capítulos ela foi se redimindo. Não vou contar exatamente como, mas até mesmo o cético Conde de Westcliff, refez suas impressões sobre ela. E quanto a Simon, vocês acham que ele tava no canto chorando pela lady que não queria ele? É claro que não. Justamente por vir das camadas mais baixas da sociedade, ele já tem um julgamento pré-concebido para cada nobre, então durante quase todo o livro ele lida com sentimentos que vão de achar Annabelle uma jovem fútil e interesseira a uma moça genuína. Não pense que ele não vai cometer seus erros porque ele com certeza vai, mas assim como Annabelle, ele consegue sua redenção até o final de sua história. Acredito que por ambos serem tão cabeça dura e, diria até que mesmo um pouco frios, eu tenha demorado a me apegar à eles, mas vamos acompanhando o amadurecimento de ambos.

“Eu morreria mil vezes – disse ele, com um tremor na voz – para poupá-la do menor dano. E o fato de que se dispusera a jogar a sua vida fora em um sacrifício completamente inútil é mais do que posso suportar.” 

Fomos pegos de surpresa com o lançamento da coleção #PopChic e até o momento foram lançados dois livros e o terceiro já está em pré-venda. Como eu não lembrava muito bem da história para fazer uma resenha, eu aproveitei para ler a nova edição e eu, confesso, que me tornei uma verdadeira adepta desse novo formato. O livro é leve e compacto, mas em deixar de ter uma diagramação ótima. A capa é linda, mas ainda sinto uma nostalgia pela capa anterior, ainda mais por achar que tem tudo a ver com a história já que temos um momento hilário onde Annabelle e as outras Flores Secas são pegas jogando rounders apenas de roupas de baixo (as famosas calças curtas ou ceroulas). Essa história é narrada em terceira pessoa e por se tratar do primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, eu amei que a Lisa já foi apresentando alguns dos protagonistas dos próximos livros e nos fazendo criar laços com eles.

IMG_20210225_153051

Segredos de uma Noite de Verão foi um ótimo início de série, mas não se tornou o meu preferido por causa dos vários motivos que apresentei à vocês. Isso não significa que a leitura tenha sido ruim, ok? As histórias da Lisa Kleypas são sempre fluidas e cativantes. Adoro o fato de que a cada livro a gente reconheça o estilo de escrita dela, mas ao mesmo tempo é algo completamente novo. E aqui ela trabalhou maravilhosamente bem, mostrando a nobreza passando por dificuldades, o preconceito que os novos ricos receberam ao querer adentrar nas camadas sociais mais altas, além do fato de mostrar como uma mulher sem o amparo de um homem e/ou de sua riqueza poderia rapidamente ser arruinada e que a aristocracia até mesmo torcia para isso acontece para que tivessem assunto nos bailes. Enfim, a leitura teve seus altos e baixos, mas me deixou rendia a continuar acompanhando a série. Afinal é Lisa Kleypas né? Deixo minhas 4 Angélicas e voltou no outono para falar do segundo livro. Até lá ❤

5 comentários em “A Hora do Chá: ‘Segredos de uma Noite de Verão – Lisa Kleypas’

  1. Por favor, vc fará a resenha das outras obras da série né. Eu comecei a ler da estação q me chamou mais atenção, q foi a da Daisy. N sabia q tinha perdido tanto em deixar de lado as outras, e me arrependo, as obras são ótimas e eu demorei a ler pq o início dessa por exemplo, n engatava, eu ficava patinando e a leitura n me capturava. Mas decidi ler a da Lillian, e fiquei intrigada qnd o mocinho sita q ela fez o casamento de Simon e Anabelle acontecer com aquela partida usando apenas roupas de baixo. Logo em seguida li o livro de Evangeline, confesso q é o meu preferido. Aí finalmente li e conheci melhor Anabelle e amei. Nunca é tarde pra uma resenha q possa enaltecer algo tão bom e até aguçar novas leitoras.

    Curtir

    1. Olá!!
      Eu vou sim, mas vai sair por estação e conforme a Editora Arqueiro for publicando os livros da edição #PopChic.
      Quero resenhar nesta edição. Eu li até o da Lilian e até agora é o meu preferido e a resenha dele sai em abril.
      Bjs e volte sempre

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s