Terça Charmosa: ‘Sedutor de Nova York – Vi Keeland e Penelope Ward’

Oi gente!! A partir de hoje teremos as Terças Charmosas, que nada mais é, do que um dia para falar de um livro da Editora Charme. Como estamos com muitos livros da editora, entre parcerias e compras, vamos liberar resenhas todas as terças, com exceção de romance de época, que saem na nossa coluna A Hora do Chá. E, para inaugurar, temos nossa querida dupla ViPen. Esse livro é mega especial, porque encerra uma série muito amada pelos leitores. Infelizmente foi o adeus para estes personagens, mas sabemos que, vindo delas, sempre teremos novas histórias emocionantes. Enfim, fiquem com a sinopse que já falo um pouco sobre a trama…

“Começou como um dia normal. Então um pequeno acidente aconteceu. O cara em quem bati era lindo de morrer e dirigia um carro caro. Que pena que também era um babaca. Discutimos sobre de quem era a culpa e qualquer outra coisa que saiu de sua boca arrogante. Em certo momento, a polícia chegou e seguimos nossos caminhos separados. As seguradoras teriam que dar um jeito. De qualquer forma, eu tinha uma entrevista, pela qual estava bem empolgada, para ir. Mas essa empolgação se transformou em decepção no instante em que a pessoa que me entrevistaria entrou. O cara do acidente. Ops! É, então não consegui a vaga. O problema era que eu a queria muito. Não, eu precisava dela. Qualquer coisa para me tirar do emprego atual e voltar a trabalhar com crianças. Então, apesar de Hollis LaCroix ser tão intimidador quanto devastadoramente lindo, voltei para falar com ele e implorar por uma chance. Para minha surpresa, ele aceitou que eu cuidasse de sua sobrinha problemática. Pelo menos, minha atração por ele não daria em nada. Eu não iria prejudicar meu emprego nem a forte conexão que Hailey e eu criamos. No entanto, resistir à atração magnética entre nós não era tão simples. (E havia nosso joguinho de calcinha… nem pergunte.) Continuamos flertando sem passar do limite… até finalmente acontecer. Esta é a parte da história em que nos apaixonamos e vivemos felizes para sempre, certo? Bom, a vida faz as coisas de um jeito estranho. E eu não tinha ideia do que aconteceria.” 

Eloide Atlier precisa dar um novo rumo a sua vida profissional. Ela está cansada de trabalhar para Soren, o dono de uma agência de detetives. Ela faz parte do grupo que reúne provas contra maridos traidores e com isso suas esposas podem pedir o divórcio. Só que isso a lembra, todos os dias, de que ela também já foi uma esposa traída. Um casamento que durou menos de um ano e que se não fosse pela cunhada Bree, meia-irmã de Tobias, ela teria dito que foi um fracasso total. As duas se tornaram melhores amigas e uma incentiva a outra, então quando Bree vê o anúncio no jornal para uma vaga que Eloide é muito qualificada, ela encoraja a amiga a tentar.

IMG_20210713_155840

No dia da entrevista, Eloide acaba se envolvendo num pequeno acidente de trânsito, quando estava estacionando, acaba esbarrando no carro da frente. O motorista é lindo, mas claramente um babaca. Depois de uma acalorada discussão entre eles, cada um segue seu rumo. Ela está atrasada, mas não vai desistir desse emprego. Eloide só não contava que seu entrevistador fosse justamente o babaca do acidente. Claramente, ela está ferrada, pois o cara já está pré-julgando suas qualificações ao emprego, baseado no breve encontro deles. Eles novamente batem boca e Eloide vai embora sem nem poder provar que era capaz de ser a babá da sobrinha do homem.

Hollis LaCroix é um empresário bem sucedido de Manhattan, mas se a vida profissional parece estar tudo no lugar, sua vida pessoal é um verdadeiro desastre. Nos últimos anos, ele saiu com várias mulheres, mas sem se apegar a nenhuma delas. Tudo isso para esquecer da mulher que partiu seu coração. Hollis e Anna foram amigos quase a vida toda, então foi natural para eles tornar aquela amizade de infância num relacionamento. Ela estava com ele no momento mais difícil da vida de Hollis, pois ainda na adolescência teve que cuidar da mãe doente e ainda lidar com o abandono do pai. Sua mãe lutou muito contra o câncer, mas no final a doença venceu e Anna estava lá para segurar um Hollis ainda muito jovem e completamente de coração partido. 

“Nós tivemos muitas conversas bêbados, Hollis. Você mesmo me contou que as únicas duas mulheres que já amou… sua mãe e Anna… te abandonaram. Falou que nunca cometeria o erro de se envolver com alguém de novo.”

Os dois mudaram os planos para a faculdade, mas seguiram juntos para o que parecia ser o felizes para sempre de ambos. Durante muitos anos, eles foram felizes e estiveram lá em cada etapa da vida do outro. Quando Hollis acreditou ser o momento perfeito, ele pediu Anna em casamento. Era apenas uma oficialização do que ambos já viviam, mas a resposta dela o surpreendeu completamente. Anna não aceitou o pedido e ainda revelou que estava envolvida com outro homem. Se Hollis ainda tinha um coração era por causa dela e naquele momento, ele se partiu completamente. Depois disso, ele viveu uma vida de playboy, pulando de uma mulher para a outra. Mas isso acaba mudando com a chegada de Hailey.

Hailey é sua sobrinha de 11 anos, filha de seu meio-irmão, que agora foi deixada aos cuidados de Hollis. O meio-irmão sempre foi problemático e a única coisa boa de quando o pai decidiu abandoná-los, foi que levou seu irmão encrenqueiro junto com ele. Agora, muitos anos depois, ele recorre à Hollis, já que está sendo preso e a menina acabaria num abrigo para menores. O playboy sem coração é pego totalmente de surpresa e sabe que precisará de muita ajuda com a sobrinha que mal conhece, mas que já sabe que é problemática. É por isso que ele coloca o anúncio no jornal. Ele vai precisar de muita ajuda com uma menina que claramente está entrando na adolescência, mas está relutante em oferecer o emprego justamente à uma mulher que não sabe dirigir e que não assumiu que estava errada no acidente.  

IMG_20210713_160123

“Pare de deixar seu passado determinar seu futuro, Hollis. Permita que ele te torne uma pessoa melhor, não uma amarga.”

Mas se Hollis sabe ser teimoso, Eloide sabe ser persistente. Ela quer esse emprego e se tiver que lidar com um chefe babaca, que seja. Sem querer, após a fatídica entrevista com Hollis, ela conheceu Hailey. Ela se enxergou na menina e viu o tanto que a jovem precisava de alguém que soubesse lidar com ela. Eloide vai conseguir esse emprego, nem que ela tenha que implorar por uma segunda chance. E não é que surpreendentemente, Hollis a contrata para a vaga e sua chegada mudará a vida não só da menina, mas do nosso ‘sedutor’. Hailey não confiava nos adultos, dado seu histórico com pai, então Eloide conquista sua confiança ao ponto de se tornar uma intermediária no relacionamento entre tio e sobrinha. 

Sedutor de Nova York é o meu tipo de livro quando quero uma leitura divertida, mas os livros da dupla ViPen sempre trazem algum assunto sério em suas histórias, independente de ser uma comedia romântica. Aqui temos uma mulher buscando um novo recomeço sem imaginar que sua vida mudaria completamente. Eloide é uma mulher forte e que apesar de ter sido traída diversas vezes pelo ex-marido, acredita que está pronta para se envolver num novo relacionamento. Mesmo que sua confiança nos homens tenha sido quebrada, ela não deseja ficar sozinha. Ela quer uma chance de ser feliz no amor e acredita que a atração que sente por Hollis não seja apenas passageira. Mas o homem está irredutível quanto a ter um relacionamento com qualquer pessoa. 

IMG_20210713_160239

Hollis teve seu coração partido pelas duas mulheres que mais amou, então não acredita no amor. A chegada de Hailey vai descongelar um pouquinho o coração frio dele. Sua melhor amiga e sócia, Addison, vai ser a maior incentivadora de um relacionamento entre ele e Eloide, mas ele demora muito a ceder. Inicialmente, Hollis acredita que não passa de uma atração sexual, de um jogo que ambos começaram, mas aos poucos vai notando o quanto Eloide faz bem para ele e também para Hailey. A menina mudou totalmente após a chegada da babá e isso vai contar muitos pontos para que ele se entregue num relacionamento com Eloide. Os dois foram feridos, mas se sentem atraídos um pelo outro e essa atração vai falar mais alto. 

“Há algumas pessoas que entram em nossa vida e levam um pedacinho do nosso coração quando vão embora. Então, sempre terão esse amor com elas. Mas o coração é resiliente e, em certo momento, ele se cura. No entanto, o novo coração não é o mesmo que o antigo, e é por isso que nunca amamos duas pessoas da mesma forma.”

Mas nem tudo são flores, né? Um livro sem um plot twist não pode ser um bom livro, né? E vamos dizer, que esse plot foi sendo construído desde o início da história, mesmo que os leitores não tenham percebido isso. Eu confesso que na metade do livro, tinha uma leve suspeita, mas não deixou de ser chocante e até mesmo emocionante quando essa reviravolta aconteceu. Todos os personagens fazem parte do enredo principal, mesmo que aparentemente não pareça. Eu falei muito por alto da Bree, mas ela tem um papel fundamental na trajetória de Eloide. Enquanto a Hailey, ela foi aquela personagem que veio para fazer a história ficar mais divertida. Ela tem diálogos super engraçados com Hollis e isso trouxe leveza para o livro. 

Sedutor de Nova York é o sexto livro da série Cocky Bastard, mas apenas no terceiro livro que a Editora Charme assumiu as publicações. A partir daí tivemos todas as capas originais, super lindas. A narrativa dessa série sempre trás os dois personagens principais como narradores e eu gosto muito desse estilo porque consigo me conectar melhor com os personagens. Ainda sobre as edições brasileiras, eu gosto muito da diagramação da editora e de como sempre tem um livro marcador para acompanhar. E não tem como falar dessa série, sem lembrar que ViPen tem um personagem que aparece em todos os livros e nesse não foi diferente. Hollis tem um pássaro exótico e nosso querido Chase (Cretino Abusado) vai aparecer numa situação bem inusitada e nos arrancando muitas gargalhadas. 

“O amor nos encontra de diferentes formas. Não importa como acontece, só importa que seja verdadeiro.”

IMG_20210713_164503

Vi Keeland e Penelope Ward sempre nos entregam histórias maravilhosas e aqui tivemos uma trama recheada de recomeços e segundas chances. Elas souberam dosar romance, humor e drama, mas sem esquecer da parte sensual. Eu me entreguei a essa história e a medida que ia lendo me emocionei e sorri na mesma medida. Foi um lindo final de série e pra mim se tornou um dos meus preferidos da dupla. Eu sei que há algumas críticas ao plot principal, mas pra mim o livro é ótimo e foi um ótimo encerramento para uma série que venho acompanhando há anos. Enfim, Sedutor de Nova York é realmente sedutor e nos envolve com personagens cativantes e que no final da leitura sabemos que ele fez a diferença no nosso dia. Fico por aqui com minhas lindas 5 Angélicas. 

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s