A Hora do Chá: ‘Pecados no Inverno – Lisa Kleypas’

Oi gente! O inverno chegou e, em alguns lugares, com força total, então vim falar de mais um livro da série As Quatro Estações do Amor, da Lisa Kleypas. Já adianto que comprei muito pano pra passar e pretendo usar bastante. Sebastian foi apresentado no livro anterior e, apesar de ser incrivelmente lindo e charmoso, fez algo imperdoável… até aquele momento. A autora presenteou seus leitores com o primeiro capítulo da história de Evie e St. Vincent e foi suficiente para nos deixar eufóricos por mais. Enfim, fiquem com a sinopse que eu já volto pra contar mais…

“Agora é a vez de Evangeline Jenner, a Wallflower mais tímida que também será a mais rica quando receber sua herança. Mas primeiro ela tem que escapar das garras de seus ambiciosos parentes, Evie recorre a Sebastian, visconde de St Vincent, um conhecido mulherengo, com uma proposta incrível: que se case com ela!
A fama de Sebastian é tão perigosa que trinta segundos a sós com ele arruínam o bom nome de qualquer donzela. Mesmo assim, esta cativante jovenzinha se apresenta em sua casa, sem acompanhante, para lhe oferecer sua mão.
Mas a proposta impõe uma condição: depois da noite da lua-de-mel, o casal não voltará a ter relações íntimas. Evie não deseja torna-se apenas mais uma que Sebastian descarta sem piedade, o que significa que Sebastian simplesmente tem que trabalhar mais duro na sua sedução… ou, talvez entregar seu coração pela primeira vez em nome do verdadeiro amor.”

Evangeline Jenner está cansada de viver sob as garras de seus ambiciosos parentes. Ninguém sabe dos abusos diários que sofre, mas ela está decidida a colocar um ponto final nessa história. Ela é filha do famoso Ivo Jenner, dono de uma casa de jogos e milionário, mas o homem está morrendo e Evie deseja estar com ele neste momento. Só que a família tem outros planos e não incluem a tímida moça cuidando de seu pai, mas se casando com um de seus primos e assim sua herança estará nas mãos deles. Se vendo sem alternativas, já que sempre que foge é levada de volta e passa por castigos severos, Evie decide que vai se casar e já tem um noivo que não irá lhe recusar.

IMG_20210729_160055

Sebastian, visconde de St. Vincent, está desesperado por dinheiro. Como um bom lord, ele não trabalha e depende da mesada de seu pai para viver. O notório libertino estava esperando se tornar um rico duque em breve, mas enquanto o pai esbanja saúde, o dinheiro está cada vez mais curto. Sabendo que em breve se tornará mais um nobre falido, o visconde aceita participar do plano da Condessa Viúva de Westcliff e sequestrar e se casar com Lillian Bowman, uma grande herdeira e interesse amoroso de seu melhor amigo Marcus Marsden, conde de Westicliff. Como o plano acabou não dando certo, Sebastian está novamente sem perspectiva de conseguir uma nova herdeira, mas eis que uma proposta de casamento surge de onde ele menos esperava.

Uma muito tímida e gaga Evie Jenner vai aparecer no seu covil e lhe fazer uma proposta irrecusável: eles vão fugir juntos para Gretna Green e se casar. A única coisa que a moça exige dele é que seja livre para ir aonde quiser e em troca Sebastian receberá um dote pomposo e pode continuar com a sua vida de libertino. Mas antes eles precisam sobreviver a viagem à Escócia e pior: a noite de núpcias. Mas, mais uma vez, Evie simplifica as coisas para o visconde. Eles consumarão o casamento, mas ela não tem a intenção de ser mais uma mulher na cama de Sebastian. Aparentemente o libertino acha essa uma ideia ótima, já que nunca dorme mais de uma vez com a mesma mulher, mas algo muda ao ouvir isso saindo da boca de sua inocente esposa.

“— Eu po-poderia gostar de ir pa-para a cama com o senhor — disse Evie olhando-o fixamente e se recusando a desviar os olhos mesmo quando o olhar prolongado de St. Vincent a fez corar de desconforto. — Es-espero gostar. Mas isso não mudará mi-minha decisão. Porque sei como o se-senhor é e sei do que é ca-capaz.
— Doçura… – disse ele quase ternamente. — Ainda nem mesmo começou a descobrir o pior de mim.”

Depois de dias viajando para ir à Escócia e depois para voltar à Londres, os dois começam a se sentir mais confortáveis na presença um do outro, mesmo que Evie não tenha mudado de opinião quanto a dormir com Sebastian. De volta a solo inglês, a moça decide que vai passar os próximos dias no Jenner’s, já que seu pai não tem muito tempo de vida e seu marido está livre para viver a vida da maneira que quiser, mas ao chegarem no clube, o visconde se mostra muito interessado no lugar. Evie fica com raiva, pois acredita que ele só está avaliando o que em breve será dele, mas Sebastian acaba descobrindo um interesse genuíno pela casa de jogos e, mesmo sem reconhecer, também é uma maneira de ficar perto da esposa.

IMG_20210729_160220

Enquanto Evie cuida de seu pai, Sebastian cuida do clube. Os dois estão cada vez mais próximos e a moça começa enxergar algo mais no famoso libertino, mas tem muito medo de se ver apaixonada por ele. St. Vincent também passa a ver Evie de outra maneira. Ele não consegue entender o desejo que sente por ela, ainda mais pela fama de gaga sem graça que ela tinha. O visconde jamais tinha desviado o olhar para ela e cada vez se sente mais arrependido de nunca ter feito isso, pois Evie é linda, doce e a mulher que lhe arrancará promessas que jamais sonhou em fazer. Exemplo disso é ele aceitar uma aposta de se manter casto e digno de voltar a frequentar a cama de Evie.

“Aceitarei sua aposta e a vencerei. Daqui a três meses colocarei isto de volta em seu dedo, a levarei para a cama e farei coisas com você que são proibidas no mundo civilizado.”

Os dois passarão por vários momentos de tensão que só fará com que o laço que os uniu em matrimônio se torne cada vez mais forte. A tensão sexual entre eles é intensa, mas Sebastian está determinado a provar que pode ser fiel à esposa. Em paralelo a história deles, temos algumas pendências que o pai de Evie acaba deixando, como funcionários descontentes e acabam voltando para se vingar. Esse gancho acaba trazendo de volta alguns personagens já conhecidos e que se tornaram inimigos de Sebastian por causa de seus atos em Era Uma Vez no Outono. O visconde terá bastante tempo para reconquistar a amizade de seu velho amigo e isso acaba despertando outros sentimentos no homem. Depois de seu casamento, ele se vê cada vez mais preocupado com outras pessoas e menos como o egoísta que sempre foi.

“Para um homem antes dedicado a viver sem arrependimentos, Sebastian estava pensando muito em seus comportamentos passados. O que havia feito com Lillian Bowman fora um erro em muitos níveis. Como tinha sido idiota, disposto a sacrificar uma amizade por uma mulher que nunca realmente quisera.”

IMG_20210729_160730

Como eu disse lá na introdução, eu realmente tô pronta pra passar pano para o Sebastian. Quem nunca fez isso que atire a primeira pedra, não é mesmo? O libertino realmente foi apresentado como um homem extremamente irresistível e até mesmo a forte Lillian se viu enfeitiçada por ele, mas sabemos que tudo isso fazia parte de um grande plano. Eu realmente me perguntei o que a Lisa faria para nos fazer esquecer seus atos detestáveis e, se ela pode ter seus preferidos porque eu não posso? Ela simplesmente juntou o frio visconde com a moça mais doce das quatro Flores Secas porque a autora sabia que precisava de uma mulher muito forte para mudar Sebastian. E olha que a gente nem sabia que Evie poderia ser tão determinada.

Eu confesso que subestimei muito a Evie, pois me perguntei como aquela moça tímida conseguiria conquistar justamente St. Vincent. A personagem cresce tanto nessa história que é difícil de acreditar que seja a mesma que conhecemos lá em Segredos de uma Noite de Verão. A moça sofreu calada por tantos anos e esses maus tratos a deixavam nervosa ao ponto de não conseguir se comunicar direito sem gaguejar. Quando finalmente se viu livre de seus parentes abusivos, ela foi ganhando uma confiança enorme ao ponto de peitar Sebastian em muitas discussões. Nem de longe parecia a moça acuada e que vivia nos cantos e eu vibrava a cada mudança dela, principalmente quando ela seduz Sebastian para que ele perca a aposta entre eles.

“Quero respirar o ar de seus pulmões e deixar as minhas marcas em sua alma. Quero lhe dar mais prazer do que você pode suportar. Quero fazer amor com você, Evie, como nunca fiz com ninguém.”

Esse livro acaba sendo o mais diferente da série, pois as moças não estão em Hampshire fazendo planos para quem será a próxima a se casar. A história basicamente se passa no Jenner’s, por causa do luto de Evie, então não temos o casal circulando pelos eventos da alta sociedade. Além disso, as amigas também aparecem bem menos justamente por estarem numa casa de jogatina, sendo assim um local impróprio para damas. O destaque dessa história vai realmente para os protagonistas e seu casamento de conveniência. A evolução individual deles e também como casal. Pra mim, a Lisa criou o casal mais improvável, com duas pessoas de personalidades mais opostas, mas que no final se completavam. É lindo ver como Sebastian se tornou devoto da Santa Evie. Meu tipo preferido de personagem, um libertino que se torna um marido amoroso e fiel.

Eu sigo fazendo as minhas leituras da série, mas apesar de ter as edições antigas e que são mega raras, eu estou lendo as novas edições. A Editora Arqueiro vem relançando a série no formato #popchic. Ele é menor, mais leve, mas mantém as principais qualidades de um livro de formato ‘normal’: diagramação confortável para a leitura, papel de qualidade e tem orelhas. As capas dessa nova edição vem rendendo alguns comentários negativos e acredito que a capa de Pecados no Inverno tenha sido a mais rejeitada, porque não tem como não olhar para a capa anterior e ver a Evie. Eu não desgosto dessa nova versão, mas sem dúvidas a capa anterior é mais bonita.

IMG_20210729_160353

“Realmente alguém deveria dizer a St. Vincent que ele se transformou em um clichê ambulante. É a personificação de tudo o que dizem sobre libertinos regenerados.”

Pecados no Inverno é o terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor e eu me vi devorando essa história. Eu não conseguia largar, fui lendo e quando percebi já tinha terminado. Pra mim, esse livro teve mais reviravoltas e, apesar de termos poucos novos personagens, Lisa não decepcionou em entregar uma história focada no crescimento de seus protagonistas. É lindo ver como o relacionamento entre eles vai desabrochando e também ver um lado de Sebastian que ninguém conhecia. Assim como estava escrito na aliança de Evie: “Meu amor é seu” e é verdade, dou meu amor todinho para esse casal. Um livro que tem uma pega divertida já que Sebastian tem uma língua afiada, mas boas doses de drama e romance. Apesar que teve um personagem secundário que roubou minha atenção: o cigano Cam Rohan que trabalha no clube de jogos. A autora escreveu uma cena bastante inusitada dele com Daisy Bowman que me deixou surtando, mas já sei que ele não será o par dela no próximo livro. E falando da moça, eu volto na primavera pra conversamos sobre o livro dela. Enfim, deixo minhas 5 Angélicas e confesso que não foi nenhuma dificuldade passar meu pano para Sebastian.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

Um comentário em “A Hora do Chá: ‘Pecados no Inverno – Lisa Kleypas’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s