A Hora do Chá: ‘Uma Rendição de Verão – Jess Michaels’

Oi gente!! Hoje é dia de chá e meu escolhido foi Uma Rendição de Verão, terceiro livro da série Estações, da Jess Michaels. Ele foi lançado em junho, mas foi um mês bem ruim pra mim, pessoalmente falando, então só a partir de julho que recomecei com as leituras e é claro que ele não poderia ficar de fora. Eu estava esperando ansiosamente por esse livro desde o lançamento da série, pois a trama principal é justamente impedir o casamento de Célia com o Conde de Stenfax. Célia já teve seu final feliz, mas o pouco que sabemos do conde é que ele é um homem de coração partido. Fiquem com a sinopse que já coto mais desse livro…

“Lucien, o conde de Stenfax já esteve noivo duas vezes, mas apaixonado, apenas uma vez. Isso foi com sua namorada de infância, Elise. Quando ela o trocou por um homem com mais dinheiro e um título de posição superior, isso o quebrou. Agora ela está viúva e ele se sente atraído por ela novamente, como uma mariposa pela luz.
Elise tinha seus motivos para se afastar de Lucien, motivos que ele não entende. De volta à sociedade, ela agora está financeiramente desesperada e está até considerando se tornar amante de alguém. Mas Lucien continua aparecendo nos momentos mais inoportunos e é apenas uma questão de tempo antes que o desejo entre eles exploda.
O tempo dirá se Lucien será capaz de ver além de seu desejo de vingança. E se Elise pode convencê-lo de que ela vale mais, apesar do passado.”

IMG_20210826_150947

Lucien, o conde de Stenfax, está solteiro novamente. O noivado com Célia Fitzgilbert chegou ao fim, mas os dois tomaram a decisão e foi consensual já que ambos não tinham interesse algum num casamento entre eles. O coração do conde nunca foi de Célia, pois ele já tinha entregado a outra mulher e ela o partiu ao se casar com outro. Ele nunca superou esse rompimento abrupto assim como nunca a perdoou, ainda mais porque esse rompimento o mudou para sempre, mas como o condado estava falido pelos últimos condes, Lucien iria se casar com Célia para recuperar o bom nome da família. Agora com o noivado rompido, ele precisará contar apenas com os investimentos já que se nega a receber ajuda do irmão mais novo, Gray.

“Ela me deixou uma carta. Nós nos conhecemos desde que eu tinha treze anos e ela me deixou uma carta.”

Elise, a duquesa viúva de Kirkford, perdeu o marido recentemente e a disputa pelo título a colocou em maus lençóis, pois os primos do último duque estão numa briga para saber quem será o novo Duque de Kirkford, já que ele não deixou filhos como herdeiros. Ambrose saiu vitorioso e uma de suas primeiras decisões foi avisar que ele era dono de tudo, inclusive da viúva do primo. Elise está desesperada, pois não quer se tornar amante de Ambrose como forma de pagamento para viver na residência de viúva. Se vendo sem opções, já que o falecido não deixou nada para ela, a moça vai até a casa de Vivien, uma famosa cortesã que tem um clube destinado a encontros sexuais, para que ela lhe encontre um protetor e assim poderá deixar de ser responsabilidade do novo Duque de Kirkford.

Lucien anda irritadiço e Gray, brinca que ele precisa de uma amante, então depois de mais de um ano sem se envolver com nenhuma mulher, até porque iria se casar, o conde vai até o clube de Vivien e é aí que o destino lhe prega uma peça: seu grande amor de infância, a mulher que se casou com outro por status, ficou viúva. O timming não poderia ser pior, pois Lucien tem muito medo de se render aos encantos dela. Foram três anos evitando estar perto dela ou até mesmo saber sobre como era sua vida de casada, e agora ela não só está ‘disponível’, como está no clube de Vivien em busca de um amante. Lucien não poderia estar mais chocado e ao mesmo tempo toda aquela raiva que guardou, transborda ao vê-la naquele lugar.

“Elise estava na casa de Vivien Manning, uma casa de má reputação, onde os homens iam para ter prazer e as mulheres iam para encontrar proteção.”

Porém, o maior sentimento que transborda não é raiva, mas um desejo ardente e mesmo sabendo que é perigoso ir por esse caminho, Lucien e Elise se jogam numa noite de prazer. Só que o conde se arrepende no minuto seguinte e deixa o clube com a promessa de nunca mais se render aos encantos dela. Elise se sente completamente mexida com todos os sentimentos que foi obrigada a guardar pelos últimos anos, pois apesar de Lucien odiá-la, ela nunca deixou de amá-lo. Elise guarda um grande segredo, o motivo pelo qual rompeu com seu grande amor e mesmo que agora esteja viúva, sabe que jamais poderá voltar ao momento em que era noiva de Lucien, então sua única chance de sobreviver longe de Ambrose, é encontrando um protetor.

IMG_20210826_151021

Lucien tentará se manter afastado de Elise, até porque a noite que ela rompeu com ele mudou tudo e não apenas para o conde. Ele viu Gray assustado pelo o que Lucien quase fez e ao longo dos anos viu a mudança em seu irmão, ao se tornar super protetor e odiar Elise mais do que qualquer outra pessoa. Já sua irmã, Felicity, teve seu coração partido duplamente ao ver o irmão mais velho sofrendo e ao perder sua melhor amiga da vida toda. Elise cresceu com eles, então ao romper com Lucien, ela partiu o coração de uma família inteira e nenhum deles está interessado em perdoa-la. Os dois irmãos dão avisos claros à Lucien, de que ele precisa se manter o mais distante possível da duquesa, mas o problema é que ele não consegue esquecer para onde ela vai todas as noites e pelo o que busca.

“— Eu quero ficar longe de você, Elise. Eu sei que é a coisa certa a fazer. Mas eu… — Sua voz caiu. — Eu não consigo.”

Os dias vão se passando e Lucien cai numa rotina. De dia fala que nunca mais vai confiar em Elise, mas a noite ele vai ao clube de Vivien e os dois se entregam a mais um rompante de paixão. Só que a cada novo encontro, ele tenta entender os motivos que a levaram a abandoná-lo, de estar procurando um protetor, de querer fugir do novo duque, mas Elise sempre foge do assunto fazendo com que Lucien continue desconfiando de suas palavras. Ele finalmente deixa ela partir, deixa que ela encontre um protetor, mas o destino quer dar-lhes uma segunda chance de qualquer forma, e no meio da noite ela aparece em sua casa pedindo abrigo depois de fugir das garras de Ambrose, que foi reivindicá-la como amante.

A fuga de Elise vai abrir as portas para os segredos do passado e aí entraremos num outro ritmo. A história inicialmente parecia de reconciliação e perdão, mas rapidamente percebemos que Jess Michaels preparou muito mais. O clima de investigação já estava presente na série desde o livro anterior, Uma Desilusão na Primavera, e se tornou um dos plots deste terceiro livro, pois o segredo que Elise escondia envolvia várias pessoas e mesmo que seu marido esteja morto, o novo duque tem apenas uma certeza: ela quer proteger Lucien. Sendo assim ele não vai medir esforços para descobrir o que o antigo duque tinha contra Elise e assim poder usar isso para tê-la em sua cama.

“Ela viu tudo em seus olhos. Tudo que ela amava nele, tudo que ela havia perdido. Viu o futuro que uma vez planejou com ele, aquele que foi destruído todos aqueles anos atrás por circunstâncias fora de seu controle.”

A reaproximação de Elise e Lucien vai acontecer, mas o peso do segredo dela não vai apressar isso, pois foram anos de desconfiança. Eles vão precisar se reconectar, mas eles não sabem como fazer isso. Quando o segredo é revelado, Lucien entende os motivos de Elise, mas acredito que os anos que passou desconfiando dela pesaram muito para que o relacionamento pudesse se livrar do peso do passado. Já Elise estava de coração aberto, pois sempre amou o conde e sofreu muito em seu casamento para que pudesse ver não só ele, mas outras pessoas que amava, em segurança. Por incrível que pareça teremos Célia, ex-noiva de Lucien, impulsionando o conde para que tenha uma conversa honesta com Elise.

A edição de Uma Rendição de Verão é totalmente digital, assim como todos os outros livros da Cherish Books, mas isso não quer dizer que não temos um trabalho de qualidade. Além delas trazerem uma autora pouco conhecida por aqui, a editora prezou por trazer capas maravilhosas e uma diagramação bonita. E falando de capa, essa aqui é a que menos gosto entre os livros que já foram publicados e também acho os inícios de capítulo mais bonitos nos outros livros da série. O ebook está disponível para os assinantes do Kindle Unlimited. A escrita da Jess Michaels é super fluida e a história vai se desenvolvendo tão rapidamente que quando você se dá conta já está lendo os últimos capítulos. Todos os personagens principais dos livros anteriores estarão presente nesta história e alguns serão peças importantes para o recomeço de Elise e Lucien.

“Elise e eu passamos anos sem confiar um no outro. Como poderíamos construir uma vida feliz com esse começo ruim?”

Como eu venho falando nas demais resenhas, a série já foi toda publicada lá nos EUA, então não é segredo de quem é o próximo livro. Adored in Autumn (ainda sem título nacional) vai contar a história de Felicity, a irmã de Lucien e Gray, e o gancho já foi deixado aqui, pois a investigação não foi finalizada e o conde pede ajuda de um velho amigo, Asher Seyton. Ele cresceu com os irmãos, pois ele era filho de um dos servos da família. Ao que tudo indica, ambos já foram apaixonados, pois Felicity fica pra morrer ao saber que Ash está a caminho. Eu já fiquei aqui com a pergunta: ‘Quando vão publicar? Quero na minha mesa pra ontem.’ Minha única observação é que a ordem cronológica dessa série é meio bagunçada, pois começamos com Rosalind e Gray (inverno), depois Célia e John (primavera) e agora temos Elise e Lucien (verão). Claramente pulamos o outono, não é mesmo? Então, a próxima história vai começar quase um ano após o início da série, ou seja, no outono.

IMG_20210826_151124

“Escute-me. Você me tem, Elise. De certa forma, você sempre teve. […] Eu vou te amar até o meu mundo acabar. E eu vou te amar no próximo.”

Uma Rendição de Verão conta a história de dois corações partidos. O que a gente não sabia é que ao partir o coração de Lucien, Elise estava partindo o próprio coração. Lucien não me decepcionou, pois apesar de todas as suas dúvidas, da raiva, ele foi sincero ao dizer que sempre amou Elise, mesmo nos dias mais sombrios. Já Elise, pra mim, é uma das melhores mocinhas dessa série, pois ela se colocou no inferno para proteger outras pessoas. Em nenhum momento ela duvidou de sua decisão e estava pagando por essa escolha. Achei a história muito linda, com toda a sua carga dramática, mas a autora não deixou de mesclar com cenas sensuais e ainda colocou o clima de investigação. O final foi um pouco corrido, mas como já deixou um gancho para o próximo livro, eu nem vou reclamar. Enfim, é o meu preferido até o momento e deixo minha 5 Angélicas.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s