A Hora do Chá: ‘Escândalos na Primavera – Lisa Kleypas’

Oi gente!! A primavera está no ar e, embora em alguns lugares ainda pareça inverno, é hora de falar de mais um livro da série As Quatro Estações do Amor, da Lisa Kleypas. Vamos acompanhar a história de Daisy Bowman, a última das Flores Secas que ainda continua solteira. O problema é que a moça sempre preferiu um bom livro a frequentar um baile, mas depois de três temporadas de solteirice, seu pai lhe dá um ultimato: ou ela encontra um marido adequado ou ele mesmo vai casá-la com quem ele quiser e um nome já está no topo da lista. Será que Daisy vai se casar por amor ou teremos um casamento arranjado? Fiquem com a sinopse que já conto mais detalhes…

“Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.
Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift.
Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado?
Fechando com chave de ouro a série As Quatro Estações do Amor, Escândalos Na Primavera é um presente para os leitores de Lisa Kleypas, que podem ter certeza de uma coisa: embora as estações do ano sempre terminem, a amizade desse quarteto de amigas é eterna.”

Daisy Bowman é mais jovem e sonhadora entre as quatro amigas, conhecidas como Flores Secas, então acredita que terá muita dificuldade de encontrar um marido que se encaixe em todos os seus pré-requisitos. Sendo assim, ela segue como uma possível solteirona, lendo seus livros e desfrutando dos bailes. Apesar de querer muito construir uma família, a moça não deseja se casar sem amor, mas, infelizmente, seu pai não vê da mesma forma. Ele está cansado de bancar os luxos que cada temporada em Londres exige, então dá ultimato: ou Daisy encontrar um bom marido até o final da temporada ou vai se casar com Matthew Swift, seu braço direito nos negócios da família.

IMG_20211028_150651 (1)

A moça fica desesperada com a ameaça do pai, ainda mais porquê sempre enxergou o Sr. Swift como um homem magricela, super rígido e controlador. Exatamente uma cópia mais jovem de seu pai. Daisy morreria se tivesse que se casar com alguém como ele. As Flores Secas vão entender o tipo de cilada que ela acabou se metendo, então decide pedir ajuda das amigas para encontrar alguém com quem Daisy possa se casar. Teremos mais um evento em Stony Cross, a residência do conde e da condessa de Westicliff, então ela vai aproveitar para conhecer possíveis candidatos. Sua irmã, Lillian, não gosta de Matthew pelo mesmo motivo de Daisy, então está disposta a tirar a mais nova desta situação convidando os melhores partidos ainda disponíveis.

O problema é o Sr. Bowman não vai jogar limpo e convida Matthew para vir à Londres. O rapaz chega na cidade pensando que veio para uma visita de trabalho, mas logo é confrontado por Daisy, mesmo que a moça não tenha lhe reconhecido inicialmente. Perdida em pensamentos, Daisy faz um pedido à ‘Fonte dos Desejos’, desejando que o homem que sempre sonhou encontre uma forma de chegar até ela e é exatamente nesse momento que Matthew aparece. Ela está diante de um homem muito bonito, com um sorriso encantador e olhos marcantes. Daisy se sente estranha perto dele e assim que começam a conversar, Matthew revela quem é e ela fica totalmente transtornada porque ele não se parece em nada com o que ela se lembrava dele.

“Um livro sempre era uma porta para outro mundo, mais interessante e fantástico do que a realidade. Mas ela finalmente descobrira que a vida podia ser ainda mais maravilhosa do que a fantasia. E que o amor podia encher o mundo real de magia.”

IMG_20211028_150741 (1)

Matthew Swift tem um passado obscuro. Apesar de trabalhar anos nas empresas Bowman e ter conquistado não só o respeito de Thomas Bowman, mas o afeto, ele sabe que jamais poderia desposar uma das filhas do patrão. A família estava em Londres justamente para que as moças fizessem casamentos com a aristocracia londrina, mas isso não impede que Matthew continue amando Daisy. Desde o primeiro olhar, aquele sentimento só foi crescendo, mas ele sabe que a moça nunca o olhou da mesma forma. Ao saber das intenções do patrão de casá-los, é inevitável não sentir aquela emoção de finalmente conseguir o que tanto sonhou, mas apesar da fachada de um homem frio, Matthew gostaria de se casar por amor com Daisy.

Nos dias seguintes acompanharemos o casal fingindo que não tem nenhum interesse amoroso um pelo o outro, mas a tensão sexual está lá. Daisy tenta fugir de seus sentimentos pedindo conselhos à irmã e as amigas. Tanto Evie quanto Annabelle acreditam que ela poderia dar uma chance a Matthew, mas Lillian está irredutível quanto a odiá-lo. Ela teme que a irmã aceite se casar e se mude de volta para os Estados Unidos e assim ficariam separadas. Sendo assim, ela continua incentivando Daisy a passar tempo com os cavalheiros que estão em Stony Cross, mas a moça está claramente encantada pelo misterioso braço direito de seu pai e isso se torna mais definitivo quando ela descobre sobre os sentimentos que Matthew sempre nutriu por ela.

“E havia cavalheiros atraentes nos sonhos de Daisy, inspirados por histórias de grande heroísmo e objetivos nobres. Esses homens imaginários eram tão mais interessantes que os comuns. Falavam palavras bonitas, eram ótimos em lutas de espadas e duelos e faziam mulheres desmaiarem com seus beijos.”

E finalmente cheguei ao livro da Daisy. Quem leu a série pode até achar que a mais impetuosa das irmãs seja Lillian, e pode até ser verdade, mas a mais jovem tem uma personalidade muito marcante e decidida. Ela enfrentou o pai e estava decidida a não se casar com Matthew porque sabia que não seria feliz se casando com um homem semelhante a ele, mas acaba se enganando em seu julgamento precipitado. Eu amo a coragem de Daisy, sempre senti que ela merecia o conto de fadas, que ela mesma sempre sonhou e, foi exatamente isso que a Lisa Kleypas nos deu. Matthew está longe de ser um engessado príncipe encantado, mas eu amei que a autora tenha guardado ele para ser o par de Daisy. Quem não se lembra do pequeno envolvimento dela com Cam Rohan, o cigano que trabalha no clube de Evie e Sebastian? Eu surtei, mas sabia que ela precisava de um homem que a mantivesse sonhadora.

IMG_20211028_151504 (1)

Eu estava me preparando para odiar Matthew, pois da forma, que tanto Daisy quanto Lillian, falavam dele, mas ele me surpreendeu positivamente. Meu coração derreteu só de saber que ele nutria sentimentos verdadeiros pela moça, mas devido ao seu passado, nem se permitia pensar em um casamento com ela. E falando de passado, a história do rapaz vai trazer uma movimentação para trama, pois ele esconde um grande segredo. Ao chegar à Londres, ele conquista a todos por ser um homem inteligente e com um tino enorme para os negócios. Logo vai ganhar a confiança de Marcus, que enxerga o quanto ele é responsável e prático, mas como é o ‘irmão’ de Daisy, o aviso de que ele está proibido de magoá-la não passa despercebido. Infelizmente os segredos dele podem separá-los e até mesmo manchar o nome da família de Daisy, que já não tão bom apenas por serem novos ricos vindos das Colônias.

“A maioria das pessoas não se distingue por grandes feitos, mas por um número infinito de pequenas coisas. Sempre que você faz algo de bom ou faz alguém sorrir, isso dá sentido à sua vida. Nunca duvide de seu valor, minha cara. O mundo seria um lugar triste sem Daisy Bowman.”

E falando dos personagens secundários, eu senti falta de uma participação maior das Flores Secas, mas o pouco que teve foi perfeito. Se preparem para morrer de rir na cena do parto da Lillian. Quem avisa, amiga é hahaha. Falando de Lillian, a participação dela foi maior por ser irmã de Daisy e eu amei ver o quanto o casamento com o conde é amoroso e feliz. Os dois juntos são incríveis e acho que se tem um casal que a Lisa ama, é exatamente esse. Além das amigas, foi divertido ver Hunt, Westcliff e St. Vincent tentando encontrar o homem certo para Daisy e dispostos a defender sua honra, se fosse possível. E falando da autora, não me passou despercebido o pequeno crossover com a trilogia Os Mistérios da Bow Street. Os patrulheiros aparecem num certo momento e eu fiquei surtando tentando saber se já tinha visto os homens na outra série.

A Editora Arqueiro republicou a série toda, mas num formato diferente e com toda identidade visual nova. Apesar de ter a coleção completa, que continua super rara, eu estou fazendo a leitura a partir da edição #popchic. Ele é menor, mais leve, mas mantém as principais qualidades de um livro de formato ‘normal’: diagramação confortável para a leitura, papel de qualidade e tem orelhas. As capas dessa nova edição vem rendendo alguns comentários negativos e apesar de ter gostado da grande maioria, a capa de Escândalos na Primavera é justamente a que tenho um sentimento agridoce. A capa anterior é muito bonita, mas acho a simplicidade da moça desta nova capa muito mais o perfil de Daisy.

IMG_20211028_151012 (1)

“Ela olhou de relance para Evie, que lhe sorriu, e depois para Annabelle, cujo semblante era calmo e tranquilizante. Elas se ajudariam em todos os desafios, nos momentos de alegria e medo, pensou Daisy, subitamente se sentindo dominada por um amor por todas elas.”

Escândalos na Primavera fecha com maestria o ciclo das Flores Secas. Foi lindo ver todas elas encontrando o amor, casamentos felizes quando acreditavam que seriam solteironas para sempre. A amizade delas ainda é o ponto alto dessa série, mas a Lisa Kleypas continua sendo assertiva nas criticas sociais e nas mudanças na aristocracia londrina. E aqui não foi diferente já que temos vislumbres do período da Revolução Industrial. Matthew me conquistou completamente e junto com Daisy, se tornou um dos meus casais preferidos da autora. Amo o quanto ele respeita as diferenças dela e como sempre a enxergou com a mulher doce e romântica que é. Se preparem para se apaixonar por esse casal e por essa história. Recheado de romantismo, mas sem deixar de lado a parte dramática ou até mesma a cômica, o último livro vai deixar seu coração quentinho e desejando voltar e reler a série toda novamente. Sem dúvidas, são 5 Angélicas.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s