Terça Charmosa: ‘Respira Comigo – Kristen Proby’

Oi gente! Estou de volta na Terça Charmosa e para falar de uma série muito amorzinho e muito caliente, que é With me in Seattle, da Kristen Proby. Chegamos ao livro 7 da série e agora o protagonista é Mark Williams, um homem que teve seu coração partido quando ainda era muito jovem, mas que nunca esqueceu ou deixou de amar a moça que fez isso. Ao longo dos outros livros, a gente pega pequenas nuances desse fato, mas agora finalmente saberemos quem foi a moça que o abandonou. Fiquem com a sinopse que já falo mais do livro…

“Mark Williams amava Meredith desde que tinha dezessete anos. Bem-sucedido e com uma família forte, ele lutou muito para seguir em frente depois que Meredith partiu seu coração. Quando seu caminho se cruza novamente com a única mulher que ele amou, anos depois, Mark sabe que irá fazer de tudo para mantê-la em sua vida. Meredith Summers é dançarina. Uma das primeiras coisas que ela aprendeu sobre seguir seus sonhos é que o momento certo é tudo. Ela passou dez anos vivendo seu sonho, fazendo turnês com grandes estrelas da música, enquanto tentava esquecer seu namorado do ensino médio que ela havia deixado para trás. Agora, ela está de volta a Seattle, administrando um estúdio de dança de sucesso com seu melhor amigo Jax e determinada a deixar essa vida nômade. Até o dia em que ela reencontra Mark Williams e o tempo para. Quando Meredith se vê novamente nos braços de Mark, é como se o tempo não tivesse passado nem um pouco. A química, a conexão e o amor estão mais fortes do que nunca, e ouvir Mark sussurrar em seu ouvido é como um bálsamo para sua alma ferida. Mas ela irá agarrar essa segunda chance no amor, ou o momento será novamente desfavorável para os dois?”

IMG_20220201_154053 (1)

Meredith Summers tinha dois sonhos: se tronar uma dançarina profissional e se casar com seu grande amor, mas após um sermão de sua professora de dança, a moça percebeu que para conquistar um dos sonhos, teria que abrir mão do outro, e foi exatamente o que ela fez. Apesar de amar Mark profundamente, Mer decide abonar o plano de ir para Nova York com o namorado e segue sozinha para a cidade. Devastada, juntando cada caquinho de seu coração, ela entrega todos esses sentimentos para dança, tentando superar o fim do seu relacionamento. Mer agradeceu a Deus por nunca ter cruzado com Mark a cada vez que voltou a Seattle ao longo dos anos. Ela conquistou tudo, se transformou numa dançarina de sucesso e construiu uma vida em nova York.

“Ele dá mais um passo para se afastar, piscando repetidamente, e eu sei que estou quebrando seu coração. — M e M contra o mundo já era, não é? — ele reage.”

Seu único amigo verdadeiro é Jax, um rapaz que ela conheceu nos seus primeiros dias na cidade. Juntos viajaram pelo mundo dançando em grandes eventos, mas agora a moça está de volta a Seattle. Infelizmente, sua mãe está doente e foi muito difícil conciliar o trabalho e a vida pessoal, então deixou tudo para trás para cuidar de seu único familiar. Ela decidiu abrir um estúdio de dança para crianças e assim teria mais tempo para cuidar da mãe. Jax retornou com ela para se tornar sócio do estúdio, mas antes da inauguração, sua mãe acaba falecendo. Meredith fica desolada porque agora tinha perdido a única família que tinha, mas é no velório da mãe que vai rever seu grande amor da adolescência. Dez anos se passaram desde que romperam, mas ao ver Mark, todos os sentimentos despertam e ela percebe que realmente nunca esqueceu o relacionamento entre eles.

Mark é o mais jovem dos irmãos Williams e após ver os irmãos e todos os amigos se arranjando, ele segue solteiríssimo. Ele não é nenhum santo ou celibatário, mas não tem interesse nenhum em se amarrar a alguém, afinal seu coração foi partido quando ele tinha dezessete anos. Esse rompimento o marcou pela próxima década, mas ele se dedicou ao estudos, se graduando em menos tempo que o restante de seu colegas. Trabalhou em laboratórios como engenheiro aeroespacial, depois viajou em expedições pelo Alasca, se mantendo sempre muito ocupado para que não pensasse em Meredith, mas acabou retornando a Seattle e começou a trabalhar com construção civil na empresa de Isaac Montgomery. Ele vive para o trabalho e a única fonte de alegria é a sua família.

IMG_20220201_154205 (1)

“Porra, e eu já estou apaixonado por ela de novo. Nunca mais a deixarei ir. Nunca mais.”

Ele sabia que Meredith estava de volta a cidade, mas nunca a procurou. Ele acabou sabendo da morte de Addie, uma mulher por quem tinha muito carinho e admiração. Apesar do termino com Mer, ele continuou visitando sua mãe e ajudava com pequenos reparos na casa, então achou que seria apropriado ir ao velório, mesmo sabendo que iria rever a ex. Esse reencontro vai reavivar feridas que Mark acreditava já terem se fechado, então fica apenas pouco tempo e vai embora. Meses depois, os dois acabam se reencontrando no recital de dança das pequenas Montgomery’s. Mer é a professora das meninas e Mark foi acompanhando a grande família. Ela fica morta de ciúmes porque acha que ele se casou e que o bebê em seu colo seja seu filho, pois certamente que dez anos é muito tempo para ficar sozinho.

Esse reencontro abre as portas para uma nova chance entre eles. Ambos continuam solteiros e atraídos um pelo o outro, então é fácil retomar de onde pararam. Mark, inicialmente, se sente inseguro de se entregar novamente num relacionamento com Mer, mas logo percebe que seria um grande erro não tentar outra vez. Os dois passaram tantos anos tentando se esquecer, mas além de não ter funcionado, o destino ainda deu um jeito de uni-los. É claro que ambos vão ter ressalvas, assim como as pessoas mais próximas a eles, mas a cada dia que passa vão se permitindo viver o amor entre eles e construir uma nova história.

“Deus, eu o amo. Ele é tudo para mim. Eu não posso perdê-lo como a minha mãe perdeu o meu pai. Acho que eu não sobreviveria.”

Aaaaahhh… essa série é tão amor, mais tão amor, que a gente vai lendo e lendo e querendo um livro para cada familiar e é exatamente isso que a Kristen Proby nos dá. Mark é um personagem que tinha sido pouco explorado ao longo da série, mas quanto mais se aproximava de sua história, várias pistas foram reveladas, nos fazendo querer saber um pouco mais sobre ele. O mais jovem dos Williams se tornou um homem confiante e herdou o gene de homem amoroso de sua família, então teremos muitas cenas dele sendo gentil com todas as mulheres. Adoro a interação dele com a família e esse é um dos pontos que me fez amá-lo completamente. Pra mim foi um dos melhores mocinhos dessa série.

Já Meredith não foi uma personagem que me agradou por inteiro. Logo no início, eu entendi completamente o motivo dela romper com Mark, ainda mais porque ambos eram super jovens, e ela acredita que realmente não daria para conciliar as duas coisas. Depois que voltou com Mark, a moça tem ataques de ciúmes desnecessários e depois tem uma atitude baseada completamente em medo. Mas é claro que eu não odiei a personagem, principalmente porque ela teve coragem de enfrentar Sam quando defendeu seu relacionamento com Mark. E amei ainda mais o relacionamento dela com Jax, um verdadeiro amigo, aquele tipo de amizade que não tem medo de falar quando a amiga está errada.

IMG_20220201_154927 (1)

“Nós esperamos muito tempo um pelo outro. Acho que nós nem sabíamos que era isso que estávamos fazendo. Eu nunca vou deixar de te amar, Meredith.”

Mas, pra mim, o ponto alto dessa série, novamente, são os personagens que vão se tornando secundários. Na última resenha, eu mencionei o fato de que apesar de cada casal ter sua história contada em um livro, as coisas seguem uma linha temporal, então ler fora de ordem pode acabar recebendo spoilers. As coisas vão acontecendo, então é legal ir descobrindo conforme a série vai avançando. Cada vez que as famílias Montgomery e Williams se reúnem, é sinônimo de muitas risadas e dessa vez vamos para Las Vegas para a despedida de solteiros de Meg e Will. Sem falar que teremos um casamento inesperado acontecendo. E como eles são uma grande família é muito fácil integrar Meredith e Jax no grupo. O fato de Jax ser gay e dançarino faz dele o melhor amigo de todas as mulheres e tem uma cena da noite das meninas que é hilária.

Estamos no sétimo livro da série With me in Seattle e a edição de Respira Comigo está linda e segue o padrão que a Editora Charme criou. Eu amei a capa, as cores e consigo identificar claramente Mark e Meredith nessa imagem. A diagramação também está seguindo padronagem, então cada abertura de capítulo temos o casal principal. A fonte e o espaçamento são perfeitos para leitura e para quem curte ler ebook, essa história também está disponível nesse formato. A narrativa também segue o padrão, então temos os dois ponto de vistas. Sem falar que a editora sempre manda os marcadores dos livros. Eu amo!!

IMG_20220201_154252 (1)

Respira Comigo veio para consolidar o sucesso dessa série. Infelizmente não é meu preferido porque, além da minhas ressalvas com relação a Meredith, eu também achei a história sem um plot que realmente me emocionasse. Senti que Mark lutou muito mais pelo relacionamento deles. Mer desistia a cada nova dificuldade e isso me irritou bastante, então terminei a leitura ainda com aquela sensação de desgosto por ela. Independente disso, eu amo todos os aspectos dessa série. Amo que todos eles são amorosos e cuidadosos uns com os outros. E eu tô morrendo pelo próximo livro, pois finalmente conheceremos mais de Dom, o Montgomery que surgiu depois de anos já que é fruto de um deslize do Montgomery pai. Enfim, isso é papo para a próxima resenha né? Deixo minha 4 Angélicas e até a próxima.

CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s