Terça Charmosa ‘Sempre foi Você – Aline Sant’Ana’

Oi ooooi gente! Hoje eu to chegando na nossa Terça Charmosa com mais um delicioso roqueiro da série Viajando com Rockstars, escrita pela Aline Sant’Ana. Sempre foi Você é o quarto livro da série, na contagem de casais principais, e o nono entre todos os lançados. Só que também é o penúltimo e trás a aguardada história de Shane e Roxy. Friends to lovers é algo que me faz suspirar por si só, se complemente com a autora trazendo a história pro Brasil, socorro! Antes de falar mais, fiquem com a sinopse…

Você colocaria em jogo vinte e dois anos de amizade em troca de uma noite? Shane D’Auvray é o típico bad boy. Tatuado, cheio de piercings, baixista de uma banda de sucesso e com um passado sombrio. Prometeu para si mesmo que nunca mais iria se relacionar e está convicto de que será assim até o fim de sua vida. Sua melhor amiga, Roxanne Taylor, embarca em uma turnê com os rockstars. A atração que ela sempre sentiu pelo baixista da banda The M’s parece crescer durante a viagem. Conhecendo o melhor amigo mais do que conhece a si mesma, Roxy sabe que Shane jamais estaria disposto a se envolver emocionalmente. Mas, por apenas uma noite, o que de pior poderia acontecer? Sempre Foi Você é o penúltimo volume da série Viajando com Rockstars e o primeiro livro do casal mais aguardado. Se prepare para uma turnê pelo Brasil e para enlouquecer por Shane d’Auvray.

Shane D’Auvray e os outros integrantes da The M’s estão se preparando para uma turnê enorme pelo Brasil! Sim, isso mesmo. Serão cinco cidades, vários compromissos e oportunidades. Claro que Kizzie e Mark, como empresária e chefe de segurança, eram presenças certas. Erin, Lua e Cahya também decidem ir. Deixando o baixista acreditando que só Roxanne, sua melhor amiga, não iria embarcar nessa viagem. O que ele ainda não sabia, é que a Querubim faz parte da equipe, já que é a responsável pelo figurino deles. Então, a turma toda estará completa, para a viagem que irá mudar muita coisa.

Quando chegam no Brasil – e aqui, vou elogiar Aline por ter feito a turnê ir para lugares incríveis do país, saindo do eixo RJ/SP -, os passeios para conhecer o local começam, assim como a correria para dar conta de todos os compromissos. Entre uma ou outra situação, a tensão sexual entre Shane e Roxy vão assumir níveis mais estratosféricos. Ela, cansada de relacionamentos, só quer uma coisa casual e Oliver, o outro empresário da The M’s, está por ali, inclusive com o incentivo dos outros integrantes da banda. Mas não pelo Shane, que tem olhado para a amiga de um jeito diferente, assim como tem sentido ciúmes demais.

De todos os infernos que eu passei, pensei, enquanto nos movíamos para a cozinha, perdê-la era a única coisa que eu não suportaria. Roxanne Taylor era a única pessoa nesse planeta que nunca havia me ferido, que não tinha me abandonado.
E quer saber? A verdade é que eu não a merecia, mas também nunca conseguiria viver sem ela.

Zane e os outros rapazes ficam falando que Shane pode ter um relacionamento com Roxy, que vai ser bom para os dois, o que ele não consegue enxergar. Como se acha um merda de homem, ainda reluta em dar qualquer passo. O que muda quando Roxy o coloca contra a parede e propõe que eles passem uma noite juntos e ele tem 24 horas para aceitar. Mas Shane tem uma ideia ainda melhor, que eles fiquem juntos durante toda a viagem pelo Brasil e, quando subirem no avião de volta para Miami, a amizade voltará a ser como antes. E, assim, a dinâmica vai evoluir e a pegação vai subir de nível.

Preparem-se para momentos intensos de desejo e cenas quentes. Mas, que são balanceadas com os momentos entre amigos, entre banda. A expectativa de cada show e como é acompanhar tudo no backstage. São várias tiradas engraçadas, principalmente em relação a relutância de Shane em assumir o que todo mundo já sabe e ele ainda não consegue admitir. Mas, não só de momentos bons se dará esse período, porque o baixista vai ter lembranças do passado, que vão derrubar certezas que ele teve durante toda a vida e que o deixarão se sentindo mais culpado ainda, mesmo que a principal pessoa envolvida não concorde com ele.

Shane era lindo, gostoso, cheiroso, maravilhoso e… problemático. Todas as vezes em que meu coração tentou levá-lo para outro nível, criando fantasias de que poderíamos ter alguma coisa, eu lembrava de que nunca poderíamos ser nada além de amigos, porque tínhamos objetivos diferentes de vida.

Roxy também tem seus próprios sentimentos para aprender a lidar. Ela ama Shane a tempo demais, mesmo custando a admitir. E, agora que provou um pouco dele, não sabe como vai arrancar tudo isso de seu coração. Sequer cogita a hipótese de colocar distância na relação de amizade deles, mas também não consegue se enxergar como realidade um relacionamento entre eles. Afinal, Shane já amou e não foi nada bonito, fazendo com que ele jurasse que nunca mais sentiria o mesmo. Uma pena – ou não – que o destino dos dois não pense o mesmo. Tudo o que estão sentindo durante o tempo no Brasil, vai ser muito mais forte do que ambos esperavam. Resta saber se Shaxy saberá lidar com tudo isso e aceitará a verdade que todos sabem… menos eles.

Vou parando de falar sobre a história, mas chegou a hora de falar sobre Shane. Antes de mais nada, preparem suas calcinhas e toalhas, porque o homem é QUENTE. Ele tem um ego gigante? Tem. Mas o homem tem o poder que lhe permite isso haha. Só que também é muito além disso. Conseguimos perceber o quanto ele ta batalhando para superar os seus problemas passado, o quanto ele quer ser melhor, não só pelos outros, mas por si mesmo. E ele precisa começar a se ver sem a ótica de que não é um bom homem, devido a todos os seus erros, porque enquanto se ver por esse prisma, não se permite ser o homem que pode ficar com a Roxy. Se tem uma certeza sobre o Shane, é o quanto ama a sua melhor amiga, o quanto depende dela emocionalmente e o quanto a coloca em um pedestal muito acima do dele. Mas, a viagem em turnê pelo Brasil, muita coisa irá mudar e ele não conseguirá resistir, precisando entender se ele quer ser só um amigo colorido por um determinado período de tempo, ou se ele será muito mais do que isso.

A gargalhada tinha tudo para quebrar o clima, mas éramos Shane e eu ali – a intimidade indescritível, o conhecimento de uma vida inteira, uma amizade que se transformou em um tesão incontrolável. Éramos eu e ele. E mais ninguém.

Já Roxy chega saindo um pouco do casulo e, com as dicas dos amigos, vai ousar para conseguir algo que quer a muito tempo. A menina tinha o jeito mais angelical possível, tanto que seu apelido é Querubim, tendo uma doçura contagiante. Ficou a vida toda ao lado do melhor amigo, desde os bons momentos, até os maus. Das brincadeiras de crianças, até a grande crise de overdose e a reabilitação. E, por mais que sempre tenha batalhado contra, chega o momento em que ela decide que pode sim ter uma noite com Shane, melhor um pouco, do que nunca. E, enquanto ela vai passando por esse momento, ela também vai se descobrir. Muito além da melhor amiga, mas a mulher que quer abrir sua própria grife e pode tomar o controle das situações. E aqui, preciso dizer que os dois são incríveis individualmente e são completamente apaixonantes juntos. Seja na amizade inabalável que eles tem, seja no momento em que eles decidem ceder a tensão sexual que os cerca.

Os personagens secundários são aqueles que já conhecemos e amamos, sendo assim, é claro que é uma delícia acompanhar as aparições deles. Os meninos da The M’s estão vivendo o seu maior e melhor momento e é lindo ver o quanto eles se encantam com os acontecimentos e como suas amadas se emocionam com tudo o que eles estão passando. Erin, Kizzie, Lua e Cahya são aquelas mulheres maravilhosas, que a gente queria andar junto. Elas estão prontas para apoiarem a Roxy em um piscar de olhos, dão conselhos e todo suporte. Já Carter, Zane, Yan e Mark vão fazendo o mesmo com Shane, enquanto descobrem detalhes escondidos do passado do mais novo membro da banda. E, sem querer puxar sardinha pro meu personagem preferido, eu morro de amor com a relação de irmãos que Zane e Shane tem, porque fica visível que eles quebraram as paredes que foram construídas durante um tempo e o mais velho não deseja nada mais que a plena felicidade do seu caçula. Quantos aos pais dos dois, os quatro são melhores amigos a vida toda também e super desejam que os filhos fiquem juntos. Eu não aguento como eles são os presidentes do fã clube do casal.

– Procurem um quarto. – Zane riu, e eu não parei de beijá-la. – Mas se quiserem fazer aqui, a gente assiste sem problema algum.
– Quero ser voyeur. Imagina só. Eles dariam um ótimo filme pornô. – Lua fez uma pausa. – É um elogio, Roxanne. 

Falar sobre a escrita a Aline, é chover no molhado. Eu sou fã dela e não escondo isso. Mas, os elogios vão acima disso. Porque, a cada livro que leio, percebo a evolução em relação ao anterior. Ela vem com um livro que podem trazer gatilhos – que são devidamente sinalizados -, devido ao antigo uso de drogas do Shane e as crises de ansiedade que eles sofrem. E, isso me leva a outra coisa que a autora faz, ela tenta manter tudo na área mais realística possível, contando com a ajuda até mesmo de profissionais da área. Então, ela cria uma história super gostosa, absurdamente envolvente e caliente. Tem horas que não sei se o Shane ta tentando seduzir a Roxy ou nós leitoras. Aline tem algum tipo de feitiço que nos mantém conectadas às páginas e só queremos mais, mais e mais. E, dessa vez, decidiu ser malvada ao ápice, deixando o maior cliffhanger de toda a série. E, a gente sabe que o último livro já está pronto. Sendo assim, mozona e Charme, não nos maltratem e liberem esse o final de Viajando aí, por favooor! Ah, e se você ainda não conhece todos os livros, sério, conselho de amiga, não percam mais tempo, corram para ler!

Sobre a diagramação da Editora Charme, mais uma vez, elas vieram mostrar que não estão para brincadeira. Uma capa linda, super Shane, inclusive com suas tatuagens. Só que é por dentro que elas roubam o fôlego. Durante boa parte do livro, temos as já habituais folhas amareladas, com letras e espaçamentos bons para a leitura. Mas, quando vamos para flashbacks do pesado passado de Shane…? As folhas são pretas! Aí, foi lindo demais! Fiquei completamente apaixonada por essa ideia que tiveram. Os capítulos começam com o Shane de marca d’água, e contém trechos de músicas, para montar aquele playlist maravilhosa! Ainda não sei isso está acontecendo, mas quando comprei, ainda veio um pôster do tamanho do ego do Shane… ou talvez menor haha.

– Não, te ver feliz é tudo o que eu mais quero. – Ele fez uma pausa quando eu sorri. – Porra, esse sorriso, eu mato e morro por ele, Querubim. Faria mil momentos doces e tudo o que você quiser, desde que se sinta bem ao meu lado. 

Sempre foi Você foi um livro que me trouxe um mar de sentimentos, fez meu coração pular de amor. E, claro, de desespero com AQUELE final! Óbvio que deixo minhas cinco Angélicas, enquanto me desespero esperando pelo último livro e já lido com a saudade batendo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s