Resenha ‘Milagre na 5ª Avenida – Sarah Morgan’

Oi ooooi gente! Hoje eu trouxe a resenha de um livro que eu estava muito ansiosa para ler. Na Bienal, eu aproveitei as promoções da Editora Harlequin e fui direto nele. Se trata do terceiro livro da série Para Nova York, com Amor. Depois da gente conhecer a história da amiga apaixonada desde sempre, da amiga cética com o amor, temos a amiga mais romântica e sem sorte no amor. Sem mais enrolar, vamos a sinopse… 

O amor chega para todos — seja sonhando com ele ou fugindo o máximo que pode.
Após Amor em Manhattan e Pôr do sol no Central Park, Sarah Morgan volta com outra história que vai fazer você suspirar.
Eva Jordan ama tudo que envolve o Natal. Romântica incurável, ela passará as festas sozinha esse ano, mas nada destrói sua fé inabalável no amor e nas coisas boas da vida. Quando ela tem a oportunidade de decorar a casa de um escritor rico e famoso na 5ª Avenida, aceita sem pensar duas vezes. O que Eva não esperava, no entanto, é que a casa estaria ocupada por seu recluso — e misterioso — dono.
Lucas Blade é especialista em escrever cenas aterrorizantes, mas é o Natal que está sendo seu maior pesadelo. Há poucas semanas do prazo final de entrega de seu próximo livro, ele ainda não tem uma história — nem mesmo um personagem principal! Além disso, o aniversário da morte de sua esposa está chegando, o que o deixa imerso em uma névoa carregada de dor e luto.
Eva vive em seu planeta particular e Lucas em um mundo de dor e desconfiança. O que a vida mostra a eles é que duas pessoas diferentes podem ter mais em comum do que imaginam — incluindo uma atração inegável um pelo outro.

Chegou mais um reencontro com as meninas da Gênio Urbano e ver o que elas andam aprontando. Paige e Jake, assim como Frankie e Matt estão noivos e muito felizes. Já Eva, continua solteira, sem encontros e prestes a enfrentar um novo Natal sem sua avó e ela ainda não está muito bem. Então, ela aceita a proposta de uma cliente que ela gosta muito.

O pedido de Mitzy para Eva foi até bem simples, ainda que não combine mais tanto com a proposta da empresa. É para a jovem ir ao apartamento de seu neto, que está viajando, e prepará-lo para o Natal, com tudo o que tem direito, além de deixar pequenas porções de comidas preparadas e congeladas para ele. O rapaz está enfrentando o luto, além de ser escritor e acabar esquecendo do mundo. Então, Eva parte para o magnífico apartamento na 5ª Avenida, com a promessa de uma grande tempestade de neve, de parar a cidade.

647.JPG

Lucas deveria estar em um retiro escrevendo o seu próximo livro de sucesso. O problema é que chegou a temível época do ano, onde ele lembra da morte da esposa e acaba travado. E em casa, escondido de todos. Então, ele tem uma enorme surpresa quando se depara com uma mulher em seu apartamento e os dois não tem o melhor dos encontros iniciais.

Era irônico que ela, a romântica do grupo, tivesse a vida menos romântica das três.

Ele até custa a acreditar na história que a moça conta, mas com alguns pontos, fica inegável que ela está falando a verdade. E, com isso, o convívio entre os dois começa. Mal sabe Eva que ela não apenas tem a função de fazer o que a vó de Lucas pediu, mas começa a ser a musa inspiradora que tanto faltava para o autor dar o pontapé inicial em seu livro. O curioso é que a própria tem pavor do gênero que ele escreve.

Eles vão ter alguns embates e muitas discussões, seja pelas intromissões de Eva, seja pelo ceticismo de Lucas, o que colocam os dois em pontas bem diferentes. Mas, de certa forma, é como se ambos acabassem completando o que falta no outro. E, enquanto suas amigas se preocupam com o que pode resultar de tudo isso, Eva está certa de que não tem como se apaixonar pelo cara, ainda que ele seja atraente. Já Lucas, apesar de tê-la como uma nova musa e ser atraído por ela, não acredita mais no amor.

Ambos vão acabar se envolvendo e levando com um algo casual entre eles. Mas, tudo vai mudar quando a mocinha entender que está se apaixonando e ele negar tudo isso. Dessa forma, Eva sabe que ela pode lutar por muitas coisas nessa vida, menos por alguém e contra alguém que sabe que não vai vencer. Então, os caminhos se separam. O que resta saber é se Lucas vem mentindo pra si mesmo ou se vai mesmo deixar passar uma pessoa tão incrível.

Os olhos dela eram bondosos, sua boca carnuda e de curvas perfeitas. Por fora, Eva era delicada e doce. Por dentro, era de aço puro. Tal contraste normalmente teria intrigado Lucas, mas no momento só agravava a situação.

Bom, como toda boa comédia romântica com aquele toque de clichê que amamos, vou parando por aqui, antes que solte um spoiler haha. Bom, conhecemos a doce Eva ainda lá no livro da Paige e, desde sempre, percebemos que ela era a mais sonhadora das amigas, mas crente no amor, mas disposta a se entregar. Em contrapartida, acabava sozinha, porque nunca conseguia um bom encontro. Então, ficava muita curiosa sobre o que o destino guardava para ela. Achei que ela já ganha um cenário encantador, com a trama se passando em pleno Natal cheio de neve. Não sei porque, mas isso ganha meu coração sonhador.

648.JPG

Eva é delicada, dedicada e ainda sofre com a perda da avó que a criou desde que era um bebê. Mesmo rodeada dos amigos, ainda se sente solitária. E, para não acabar atrapalhando os planos de ninguém, acaba indo assumir esse trabalho. Claro que ela não esperava encontrar com o dono do apartamento e nem que ele fosse tão difícil de lidar, mas acaba construindo uma ponte com ele, sabendo até de alguns de seus segredos do passado.

– […] mas até você concordará que o Príncipe Encantado é mais atraente do que o Jack, o Estripador.
– Mais atraente, mas menos interessante. Garanto que até o Príncipe Encantado tem um lado sombrio.

Já Lucas não é uma personagem carismático de cara, como foi com Jake e Matt. Ele é um cara mais duro e fechado, super cético e com comportamentos bem idiotas, algumas vezes. Mas, isso não faz dele uma má pessoa. Ele só não tem estado em um bom espírito e as pessoas a sua volta ainda tentam resgatá-lo da bolha onde ele se fechou. Tanto que avó tem a ideia de decorar o apartamento. Ele é irritante? Sim. Mas também dá pena em ver o quanto ele esconde as coisas, o quanto ele se fecha, para se proteger.

Os dois acabam despertando lados um no outro e faz com que a interação entre eles seja muito gostosa. Ela não abaixa a cabeça e fala todas as verdades que Lucas precisa ouvir, e dá pequenos empurrões para ele agir. Já ele apresenta um outro lado das coisas e ajuda Eva a tentar superar um pouco da ausência da pessoa que cuidou dela.

– Não sou vulnerável. Sou aberta. São coisas diferentes. Não tenho medo de sentimentos, Lucas. Essa é a diferença entre nós. Sentimentos fazem parte da vida. Sentir é o que faz nos sentirmos vivos.

Dessa vez, não temos tanta participação de personagens secundários como nos livros anteriores. Paige, Frankie, Jake e Matt tem sua dose de participação pequena, mas tão gostosa na trama. É só mais uma amostra do quanto eles são uma família mesmo. Além disso, temos um pouco do porteiro do prédio onde se passa a história e a, importante, avó de Lucas. São pontas pequenas, mas que servem para dar aqueles pontos mais gostosos na trama.

649.JPG

Como eu disse lá na introdução, eu tava muito ansiosa por esse livro. Ou seja, as expectativas estavam altas, afinal, os dois anteriores foram muito bons. E a Sarah vem se mostrando uma autora ótima, que não deixa a peteca cair. Gosto muito como ela dá uma personalidade própria a cada personagem, como ela constrói uma história envolvente, gostosa e bem fluída de ler. Ela trás tramas com um toque de amor enorme, mas com a dose de uma linda amizade, uma família preocupada. E isso lota meu coração de carinho. A autora monta personagens reais, que acertam, erram, lutam, quebram a cara e vão seguindo seu caminho. Vale lembrar que a narrativa é em, uma gostosa, terceira pessoa.

– Você quer eu escreva suspenses alegres?
– Seria um gênero literário completamente novo. Poderia emplacar.

A diagramação segue linda. A é linda, assim como as outras das séries, seguindo o padrão, apenas com uma nova cor. Ganha disparado da capa original. Os capítulos seguem sendo aberto com frases de algum dos personagens. As folhas amareladas, com letras e espaçamento confortáveis para a leitura. Vale falar que a editora, em sua página do Facebook, já confirmou que continuará publicando a série, que contém ainda os livros: 0.5. 3.5, 4, 5 e 6. E já to como? Pronta para eles levarem meu dinheiro hahaha

Não tenho como negar que Sarah Morgan tem em mim uma fã e que seus romances me conquistaram. São chick lits para nenhum fã do gênero colocar defeito. São tramas com amor, amizade e muitas lições. Inegável que Milagre na 5ª Avenida merece as cinco Angélicas.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

6 comentários em “Resenha ‘Milagre na 5ª Avenida – Sarah Morgan’

  1. Olá!

    Eu já conhecia o livro “Milagra na 5ª Avenida”, mas apenas por alto e por meio de outros blogs. Gostei da sua resenha e é tão bom quando a autora nos conquista, não é? Parabéns pela publicação!

    Curtir

  2. Olá, tudo bem?
    Eu confesso que não conhecia o livro e a autora, mas parece ser uma leitura bem agradável “Milagre na 5a avenida”. Gostei da sua resenha e também das capas dos livros.
    Abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s